Esporte
Quinta, 10 Agosto 2017 08:47

Galo dá vexame e é eliminado pelo Jorge Wilstermann dentro do Mineirão

Avalie este item
(0 votos)

Para o jogo do ano, o Atlético tinha que resolver todos os seus problemas de marcação, de falta de criatividade, movimentação ofensiva e de finalização. Mas era muita coisa para se dar conta em uma noite apenas. Alguns erros nem apareceram, até pela fragilidade e postura defensiva do adversário. E os quesitos principais, como superar retrancas e colocar a bola para dentro, mais uma vez, não aconteceram, e o Galo foi eliminado da Copa Libertadores da América. Em um confronto de oitavas de final teoricamente mais fácil, o alvinegro tropeçou em suas próprias pernas e ficou no 0 a 0 contra o Jorge Wilstermann, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pelo jogo de volta das oitavas de final. O objetivo não alcançado de conquistar um grande título em 2017 frustrou a Massa, que lotou, incentivou o tempo todo e teve que voltar para casa com o gosto amargo da eliminação. Agora, os atleticanos torcem pelo fim do calvário no Brasileirão e, pelo menos, a conquista do G-6, para disputar o maior torneio das Américas no ano que vem. Já os bolivianos, que chegam pela primeira vez em sua história nas quartas de final, medirão forças contra o River Plate, da Argentina. Para seguir com o sonho do bicampeonato e reverter a vantagem do rival, tudo tinha que ser diferente do que o Atlético vinha apresentando nos últimos jogos. E o ambiente estava propício para isso. Uma linda festa com fogos de artifício para a entrada do time, uma torcida inflamada, cantando alto e a todo o momento, além do estádio Mineirão, palco das últimas grandes conquistas do alvinegro. Os jogadores, desde o início, mostraram a vontade de comprar a ideia e mudar o histórico recente. Primeiro, eles se aqueceram no gramado, o que nunca acontece. Depois, antes de a bola rolar, saudaram e aplaudiram os torcedores. Faltava só a postura diferente em campo. Porém, o alvinegro não conseguia imprimir uma grande pressão, ora pela retranca dos bolivianos, ora pela falta de movimentação e infiltração da parte ofensiva do Atlético. Quando criou, Cazares, Fred e Luan desperdiçaram, mantendo o placar zerado na primeira etapa. No segundo tempo, o Galo voltou com Valdívia no lugar de Adilson, deixando os donos da casa mais ofensivos. Consequententemente, o Jorge Wilstermann-BOL voltou ainda mais fechado, querendo segurar o empate. Os mineiros até criaram alguns espaços, mas com o embate se aproximando do fim, a ansiedade parecer ter tomado conta, e os cruzamentos para a área, principalmente da intermediária, impediram uma sorte melhor. O time saiu vaiado e agora precisa buscar forças para dar uma resposta à sua torcida.

 

 

Fonte: O Tempo

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook