Internacionais
Quinta, 06 Abril 2017 17:20

EUA estudam resposta militar a ataque químico na Síria, diz jornal

Avalie este item
(0 votos)

jornal "The New York Times" publicou nesta quinta-feira (6) uma reportagem citando fontes não identificadas do governo americano segundo as quais altos funcionarios de Defesa dos EUA estão desenvolvendo opções para uma resposta militar ao ataque químico ocorrido na Síria esta semana. A Turquia, após realizar autópsia em vítima, afirmou que há indícios de que foi usado gás sarin. As consultas de alto nível sobre as opções militares envolvem o secretário de Defesa Jim Mattis e o general Joseph F. Dunford Jr., assim como oficiais militares no Comando Central dos Estados Unidos, diz o "NY Times". Mattis está viajando para a Flórida, onde se espera que ele discuta a crise na Síria com o presidente Trump. Os funcionários ouvidos pelo diário americano disseram que nenhuma decisão tinha sido tomada até o momento. A inteligência americana concluiu com "alta confiança" que um avião do governo sírio realizou o ataque, disse um alto funcionário americano ao "NY Times". O secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, afirmou nesta quinta não ter dúvidas sobre a responsabilidade da Síria sobre o ataque e que não há papel para Bashar al Assad no governo sírio. Durante uma coletiva em Palm Beach, em um evento de boas-vindas ao presidente chinês Xi Jinping, Tillerson disse que este é “um assunto grave que requer uma resposta severa”. “Estamos considerando uma resposta apropriada a este ataque químico, que viola todas as resoluções previas da ONU”, afirmou o secretário, que também defendeu "um processo político que conduza à saída de Al-Assad". O presidente dos EUA, Donald Trump, sugeriu que o presidente sírio Bashar al-Assad pode ter que deixar o cargo após o ataque com armas químicas desta semana. Segundo a Associated Press, durante uma conversa com jornalistas a bordo do Air Force One na quinta (6), Trump disse que o que aconteceu na Síria foi “uma desgraça para a humanidade”. Ao ser questionado se Assad deveria deixar o cargo, o presidente respondeu, “ele está lá, e acho que ele está comandando as coisas, então algo deveria acontecer”. Ainda de acordo com a AP, Trump não discutiu o que os EUA deverão fazer em resposta ao ataque químico. Ele disse apenas que o ataque “não deveria ter acontecido, não deveria ser permitido que acontecesse”. O presidente afirmou ainda que pode falar com o presidente russo Vladimir Putin sobre a situação na Síria. Rex Tillerson conversou por telefone na quarta-feira com o ministro russo de Relações Exteriores, Sergei Lavrov, segundo a Reuters, que cita uma fonte do Departamento de Estado.

 

 

Fonte: G1

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook