Regionais
Quinta, 06 Abril 2017 18:02

Égua abandonada para morrer se recupera em Governador Valadares

Avalie este item
(0 votos)

O que parecia ser o fim, tornou-se um novo começo para a égua Vitória. Abandonada ferida, a morte parecia ser o destino certo do animal, mas, após ser resgatada e receber cuidados, a égua vem se recuperando, e em breve pode vir a ganhar um novo lar. Membro da Associação de Proteção e Bem Estar de Governador Valadares (Aprobem), a protetora Mariana Flausino conta que não é incomum que a entidade receba pedidos de ajuda para animais de grande porte, mas os resgates esbarram numa série de limitações dos voluntários. “Tem resgate de cão e gato que já é difícil, mas a gente coloca num carro e leva para a clínica veterinária. Mas no caso de cavalos é muito mais complicado, não temos preparo para lidar com esse animal, é muito difícil descobrir o dono, para acionar os órgãos públicos a notificá-lo, também é difícil achar um lugar para abrigá-lo como Lar Temporário, e os custos veterinários são maiores. Não conseguimos atender todos os pedidos de resgate, é muito difícil”, desabafa a protetora. Ainda assim, ela recorda alguns casos em que foram resgatados animais de maior porte. Infelizmente, parte deles não tem um final feliz. Mariana lembra que uma vez resgataram um potro recém-nascido que estava fraco, ele foi levado ao veterinário, mas não resistiu. Por sorte, a história de Vitória tem dado sinais de que terá um final diferente. Há cerca de um mês a Aprobem recebeu pedido de ajuda para a égua, e uma rede de apoio tem sido importante para a recuperação do animal. “Ela estava com uma das patas ferida e ficou cega dos dois olhos porque foi atingida a machadadas. O provável é que estava muito velha para trabalhar e tentaram matá-la. Com a ajuda do vereador Alessandro Ferraz, conseguimos que ela fosse abrigada em um espaço da Prefeitura, e o veterinário Gilmar Neves está cuidando dela voluntariamente. É importante que mais pessoas nos ajudem para conseguirmos fazer esse tipo de resgate”, destaca Mariana.Agora, a égua está se recuperando das feridas e já possui uma pessoa interessada em adotá-la, o que só deve ocorrer quando estiver mais forte. Para evitar maus-tratos e abandono de cavalos, na última semana foi realizada uma audiência pública na Câmara Municipal de Governador Valadares, para tratar da defesa animal e regulamentação do trabalho dos carroceiros, que utilizam cavalos para trabalhos de frete e recolhimento de entulhos na cidade. Desde 2015, Governador Valadares conta tem a lei 6.618, que dispõe sobre questões relacionadas ao controle da população animal, prevenção a zoonoses e proteção aos animais. Porém, as medidas que se relacionam ao bem-estar não saíram do papel e a Câmara deve elaborar nova lei que trate especificamente da regulamentação do trabalho dos carroceiros. “Falta fiscalização e punição. Tem que ter a identificação dos animais e dos donos para exercer o serviço, de modo que se deixar o cavalo solto estará sujeito à punição, como qualquer profissional que erre. Sabemos que muitos carroceiros dependem do serviço e queremos dar condições para que essa função possa ser melhor desempenhada na cidade”, pontuou o vereador Alessandro Ferraz. Durante a audiência pública foi encaminhada proposta para criação do Conselho Municipal de Defesa Animal, que tem como objetivo deliberar sobre políticas públicas voltadas à saúde, à proteção, à defesa e ao bem-estar de animais na cidade.

 

Fonte: G1/vales

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook