Ver todas Notícias

A candidata democrata Hillary Clinton tem uma vantagem de quatro pontos percentuais sobre o republicano Donald Trump no momento em que se aproxima o primeiro debate presidencial nos Estados Unidos, segundo a mais recente pesquisa nacional da Reuters/Ipsos, divulgada nesta sexta-feira (23). A pesquisa de opinião realizada entre 16 e 22 de setembro mostra que 41% de prováveis eleitores apoiam Hillary, enquanto que 37% estão com Trump. Hillary tem ficado na frente de Trump na pesquisa durante a maior parte da campanha em 2016, mas a vantagem dela tem se reduzido desde as convenções nacionais democrata e republicana, em julho. O levantamento tem um intervalo de credibilidade, uma medida de precisão, de três pontos percentuais, o que significa que os resultados poderiam variar para mais ou para menos nessa faixa. A apenas seis semanas das eleições de 8 de novembro, o debate da próxima segunda-feira na Hofstra University, em Hempstead, em Nova York, será o primeiro dos três entre os rivais que disputam a Casa Branca. Ele representa uma grande oportunidade para os candidatos convencerem eleitores que ainda não definiram a sua opção, depois de uma campanha na sua maior parte negativa, em que Hillary e Trump buscam retratar um ao outro como pessoas que não inspiram confiança, perigosas para o país. O debate, que será transmitido ao vivo pela TV, deve atrair uma audiência de 100 milhões de norte-americanos, o equivalente a uma audiência de Super Bowl, segundo alguns analistas. Indecisos Entre os espectadores haverá pessoas que até agora têm permanecido indecisas. Esse pode ser um grupo de razoável tamanho: cerca de 22% de prováveis eleitores afirmaram na última pesquisa não apoiar nenhum dos candidatos dos principais partidos. Isso é mais do que o dobro da proporção de eleitores nessa situação no mesmo momento da campanha de 2012 entre o presidente Barack Obama e o republicano Mitt Romney. A pesquisa Reuters/Ipsos é feita on-line, em inglês, nos EUA continental, Alasca e Havaí. Ela ouviu 1.559 pessoas que foram consideradas prováveis eleitores, dado o histórico delas em eleições, o status do registro e a intenção declarada de comparecer no dia da votação.

 

 

Fonte: G1

Com o fim dos Jogos do Rio-2016, o futuro de um dos mais icônicos estádios do futebol mundial volta a ser tema de incertezas. Palco das quatro cerimônias - de abertura e de encerramento da Olimpíada e da Paralimpíada - e da primeira medalha de ouro olímpica do Brasil, o Maracanã ficará sob a gestão do Comitê Rio-2016 até o dia 30 de outubro - existe a expectativa de uma improvável antecipação de 15 dias. Depois, passará por novo processo licitatório, já que a concessionária que administra o estádio não quer seguir com o atual acordo e o governo do Estado do Rio de Janeiro descarta retomar o controle. Enquanto isso, Flamengo e Fluminense se esforçam para voltar a jogar no principal estádio do Rio. O governo fluminense solicitou à Fundação Getúlio Vargas (FGV) um estudo para viabilizar uma nova licitação, que deverá estar definida até março de 2017. Ao mesmo tempo, contudo, a Concessionária Maracanã desconversa e apenas informa que "mantém aberto o diálogo e as negociações com o Poder Concedente (Estado)" para seguir administrando o estádio. Fato é que o consórcio que detém a concessão até 2048 não tem interesse em permanecer com o Maracanã nos atuais moldes. O contrato com a concessionária - formada pela empreiteira Odebrecht, que detém 95% dos ativos, e pela norte-americana AEG - sofreu alteração por parte do governo do Rio. O Consórcio Maracanã alega que a mudança do escopo do contrato é o maior motivo pelos sucessivos déficits que a operação do estádio vem provocando. O prejuízo ultrapassou R$ 170 milhões nos três primeiros anos, de acordo com o balanço financeiro da concessionária. Em junho, o consórcio encaminhou ofício ao governo informando sobre a devolução da concessão, o que só será possível após a realização da nova licitação. O governo chegou a cogitar a transferência de outorga - Flamengo e Fluminense, em parceria com uma empresa, teriam interesse -, mas recuou devido ao risco de processos judiciais. Enquanto paira a indefinição, Flamengo e Fluminense agem em duas frentes. A principal delas é voltar o quanto antes a atuar no Maracanã. Porém, a tendência é que só volte a ter jogo por lá em novembro. "A responsabilidade do Comitê Rio-2016 é devolver o Maracanã ao Estado, como ele estava, em 30 de outubro. Foram feitas uma série de modificações, questão de luz, som, alta tecnologia, fogos, para as cerimônias", declarou Carlos Arthur Nuzman, presidente do comitê. "Já tivemos o pedido dos clubes (para antecipar a devolução), mas o mais importante é que possamos entregar. Queremos atender aos clubes, mas garantir isso é impossível". O maior problema é no gramado, que está sendo trocado após as cerimônias. A troca inclui a colocação de camadas - um metro de argila, 10 centímetros de pó de brita, 10 centímetros de brita para o sistema de drenagem e mais 30 centímetros de uma mistura de areia e matéria orgânica, onde ficará a grama. Todo o processo, incluindo o tempo para que o gramado fique em condições de uso, pode levar até 35 dias. No longo prazo, tanto Flamengo quanto Fluminense querem seguir mandando seus jogos no Maracanã. Os dois clubes detêm acordos com a atual concessionária, mas a intenção deles é assumir o protagonismo na administração do estádio.

 

 

Fonte: Hojeemdia

Gabriel, o Pensador, doou a quantia de R$ 10 mil ao catador de materiais recicláveis João Rodrigues Cerqueira, que havia encontrado US$ 1,4 mil no lixo e devolvido ao dono, em Brasília. A doação feita pelo cantor ocorreu na noite desta quinta-feira (22), conforme informou o "Bom Dia DF", telejornal local da TV Globo. O artista estava numa palestra em Goiás quando soube da notícia, e resolveu promover uma "vaquinha" com os amigos para recompensar o gesto do catador. "Eu gostei muito da simplicidade dele, da naturalidade, porque, na verdade, ele fez o que era certo. Pensei em ajudar o João, e chamei alguns amigos para ajudarem a destacar e enaltecer o bom exemplo dele", disse. Gabriel, então, fez uma visita surpresa à casa do rapaz, um barraco simples localizado na Chácara Santa Luzia, no entorno de Brasília, onde mora com a esposa e a filha de dez meses, para entregar o valor arrecadado. "A gente vive em um mundo onde os valores estão tão distorcidos que as pessoas se surpreendem quando um cara faz o certo. Então, eu primeiro vim para lhe dar os parabéns. Eu vou te dar o saquinho com R$ 10 mil que a gente juntou para você. Isso é um presente de coração", afirmou o cantor. Emocionado e surpreso, João disse que irá realizar uma reforma em seu barraco e ajudar a mãe, responsável por fazê-lo a pessoa de caráter que é hoje. O catador de materiais recicláveis ficou conhecido nacionalmente no início da semana, depois de encontrar dólares descartados por engano no lixo e devolver ao dono, o fonoaudiólogo Bruno Temistocles. Além dos R$ 10 mil recebidos de Gabriel, o Pensador, João também ganhou um emprego de ajudante de obras oferecido pelo rapaz que havia perdido os dólares. O salário no novo emprego é de R$ 1,5 mil, valor superior aos R$ 600 que ganhava na cooperativa. 

 

 

 

Fonte: Uol

Um homem e os quatro filhos dele foram presos na madrugada desta sexta-feira (23), suspeitos de terem matado um dos irmãos, em dezembro de 2015, no município de Valença, baixo sul da Bahia. As informações são da Polícia Civil. De acordo com a polícia, Romildo Santos da Silva, de 32 anos, foi assassinado com golpes de facão em uma fazenda da região. O crime teria sido motivado pela disputa por dois hectares de terras, estimados em R$ 12 mil, e foi planejado pelos familiares. Segundo a polícia, o pai da vítima, Joselito Soares da Silva, de 67 anos, pagou a quantia de R$ 4 mil para que os filhos Ivanilton, de 20, Joelson, de 23, Carlito, de 26, e Ataíde Santos da Silva, de 35, matassem o irmão. Todos tinham mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça por conta do crime. Ainda conforme a polícia, apenas Ivanilton e Carlito confessaram o crime. Em depoimento, eles contaram que tentaram matar o irmão a tiros, mas os disparos não acertaram a vítima e eles acabaram usando um facão, informou a polícia. As prisões ocorreram durante uma operação batizada de "Caim", realizada por policiais da 5ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin/Valença). Com os homens presos, foram encontrados um revólver calibre 38, duas espingardas calibre 28, uma espingarda de socar e munição, informou a polícia. Os suspeitos também foram autuados por posse ilegal de arma de fogo e munição e encaminhados para o presídio da região.

 

 

 

Fonte: G1

Um homem de 68 anos que foi dado como morto pelo hospital da Zona Norte de Londrina, no norte do Paraná, voltou a respirar enquanto o corpo era preparado para o velório. De acordo com a Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf), a morte foi informada pelo hospital às 16h20 de quinta-feira (22), e por volta das 19h a preparadora de cadáver notou que o homem estava respirando. “Assim que o hospital ligou informando sobre o óbito pedimos se a declaração de óbito estava preenchida e se o corpo estava no necrotério. Com a confirmação, uma equipe foi até a instituição e recolheu o corpo, com a declaração de óbito devidamente preenchida. Na Acesf, a família reconheceu o corpo e entregou a documentação necessária para o velório e enterro”, explica o superintendente da Acesf, Ademir Gervásio. Ainda segundo o superintendente, após a família escolher os locais de velório e sepultamento, a servidora que prepara os cadáveres começou a cortar a barba do homem. Gervásio conta que foi nesse momento que a funcionária percebeu que o abdômen do homem estava mexendo. “A servidora percebeu o movimento do abdômen por repetidas vezes, e como isso indica possíveis sinais vitais, chamamos o Serviço de Atendimento Médico de Urgência [Samu] que realizou alguns procedimentos. Após a constatação de que o homem estava vivo, o Samu o levou para outro hospital”, diz o superintendente da Acesf. O homem foi levado ao hospital Santa Casa de Londrina. Nesta sexta-feira (23), o hospital informou que o ‘paciente da Acesf' está em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva do hospital. Conforme a instituição, o homem está inconsciente, respirando por aparelhos. Hipotérmico, ele é mantido aquecido com uma manta térmica e soro fisiológico aquecido. A Santa Casa informou ainda que o paciente deu entrada por volta das 21h12 de quinta. A família do paciente registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Homicídios contra o hospital da Zona Norte na manhã desta sexta. O diretor-geral do hospital, Luiz Koury, explicou que o óbito do paciente foi constatado por equipe de enfermagem capacitada e pelos médicos do hospital após o homem ter uma parada cardiorrespiratória. "Assim que a enfermagem considera que não tem mais condições de reanimar o paciente, os médicos são chamados para tentar reanimar. A morte só é constatada quando a equipe de enfermagem e os médicos notam que não há mais condições de reanimação, o paciente não reage mais. Foi o que aconteceu com esse paciente. Após todas os procedimentos de reanimação não surtirem efeito, o óbito foi confirmado", diz Koury. O diretor-geral da instituição explicou que o homem foi internado no hospital com quadro de pneumonia que evoluiu para uma infecção generalizada. Ainda conforme o hospital, o homem sofreu quatro paradas cardiorrespiratórias na quarta-feira (21), mas foi reanimado em todas elas. No entanto, na quinta-feira o coração não voltou a bater durante os procedimentos realizados. "A equipe de enfermagem que prepara o corpo no necrotério do hospital não notou que o homem apresentava sinais vitais e nem os funcionários da Acesf que foram buscar o corpo perceberam nada de diferente. É um caso impressionante e raro", detalhou o diretor-geral do hospital da Zona Norte. Luiz Koury explicou que para isso ter ocorrido há duas possibilidades. A primeira é o paciente ter histórico de catalepsia, que é um distúrbio do sono - a pessoa entra em sono profundo sem movimentos e com batimentos cardíacos e respiração praticamente imperceptíveis -, e a segunda é a ocorrência da Síndrome de Lázaro. Essa síndrome se manifesta em pacientes nos quais, após a realização de diversas tentativas de reanimação, o coração para de bater. Horas depois, por um motivo ainda desconhecido, o coração volta a bater. "Acreditamos que tenha ocorrido essa síndrome, mas infelizmente não temos como comprovar. E se foi isso que aconteceu, será um caso extremamente raro, apenas 35 casos foram constatados no mundo", pontua Luiz Koury.

 

 

Fonte: G1

A província argentina de Chubut, na Patagônia, autorizou o uso do óleo de cannabis, a planta da maconha, para o tratamento da Síndrome de Dravet, uma forma de epilepsia grave na infância, segundo o governo do distrito informou nesta sexta-feira (23). Trata-se da primeira província do país a adotar o uso medicinal da maconha. O projeto foi votado pelo Parlamento regional em 12 de agosto e ratificado nesta sexta pelo governo chubutense - opositor em nível federal. "Incorpora-se ao vade-mécum de Saúde Pública da província, como tratamento alternativo, o Charlotte Web, ou óleo de cannabis, para o tratamento da síndrome de Dravet e de outras patologias que o Ministério da Saúde da província achar conveniente", indica a norma que entrou em vigor hoje. Chubut é uma província de cerca de 600.000 habitantes, com uma economia baseada no petróleo, na pesca, no turismo e na exploração agropecuária. O chamado óleo de maconha será fornecido nos hospitais públicos e será incorporado ao seguro de saúde de funcionários da administração pública. A origem da lei foi uma mobilização de parlamentares da cidade de Comodoro Rivadavia, comovidos com o caso de uma criança chamada Micaela que tinha "fortes crises convulsivas, deterioração cognitiva, perdas de marcos do desenvolvimento, dor intensa, problemas motores e sofrimento", segundo um comunicado. A Medicina tradicional não conseguiu resolver satisfatoriamente o quadro clínico de Micaela, agora com 12 anos, e se começou a considerar experimentar nela o uso de Charlotte Web. Os parlamentares se inspiraram em um caso bem-sucedido de tratamento de uma menina na cidade americana de Colorado Springs. Alguns países já autorizam a utilização medicinal da maconha, embora ainda haja controvérsias do ponto de vista científico.

 

 

Fonte: G1

Nesta quinta-feira (15), Domingos Montagner gravou cenas de "Velho Chico" na parte da manhã, em Canindé de São Francisco (SE). Após o término da gravação da novela da TV Globo, o ator paulistano almoçou e, em seguida, foi tomar um banho de rio. Durante o mergulho, ele não voltou à superfície. Camila Pitanga, que estava no local, avisou à produção, que iniciou imediatamente as buscas pelo ator. A atriz, um motorista e outra testemunha prestaram depoimento, segundo a delegacia de Canindé de São Francisco. Helicópteros do Grupamento Tático Aéreo, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e pescadores da região estão ajudando nas buscas, mas até o momento o ator continua desaparecido. Nesta semana, a novela também teve cenas gravadas em Piranhas (AL). Montagner tem 54 anos e começou sua carreira artística trabalhando no teatro e em circos. Além de "Velho Chico", ele já atuou em produções como o seriado "Força Tarefa", seu primeiro papel na Globo, e "Cordel Encantado", sua estreia em novelas. O Governo de Sergipe divulgou a seguinte nota oficial: "O Governo do Estado de Sergipe informa que, desde que foi acionado com relação ao desaparecimento do ator Domingos Montagner, equipes das Secretarias de Estado da Segurança Pública e de Saúde foram mobilizadas no trabalho de resgate do ator. Ele desapareceu na tarde desta quinta-feira, 15, enquanto nadava no rio São Francisco, no município de Canindé do São Francisco, região do sertão sergipano. Uma ação integrada entre Corpo de Bombeiros, Polícias Civil e Militar, Grupamento Tático Aéreo (GTA), composta por um helicóptero e um avião bimotor, além de uma equipe de mergulhadores realizam as buscas pelo ator. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192 Sergipe) está no local para garantir os primeiros socorros com uma Unidade de Suporte Básico e uma de Suporte Avançado. Ao todo, estão mobilizados 50 profissionais da Segurança e Saúde. Por enquanto, não há alteração nas informações sobre o desaparecimento. As equipes de busca estão no local e as informações serão atualizadas assim que confirmadas pelos profissionais de Segurança e Saúde do Governo de Sergipe."

 

 

Fonte: G1

A cantora Maria Rita cancelou um show que faria em Cuiabá no sábado (10) após sofrer ameaças. Enquanto fazia a passagem de som, uma pessoa entrou armada "ameaçando membros da equipe e colocando em risco, por via de consequência, a integridade da artista", informou a equipe de Maria Rita em suas redes sociais. A equipe da cantora se desculpou e informou que o responsável pelo contrato "está definindo a política da devolução dos ingressos". A cantora paulistana se apresentaria no ‘Alphaville Buffet Premium’ em uma apresentação da turnê ‘Samba de Maria’. O show estava previsto para as 21h.

 

 

Fonte:  G1

Mais de 1,3 milhão de crianças da África podem ficar sem alimentos que recebem em escolas apoiadas pela Organização das Nações Unidas (ONU) e que, em muitos casos, representam a única refeição do dia, a menos que o Programa Mundial de Alimentos (PAM) receba novos recursos nas próximas semanas. Em comunicado, o PMA alertou que, se os doadores não fornecerem novos fundos durante o próximo mês, mais de 500 mil meninos e meninas em Camarões, Mali, Mauritânia e Níger vão ficar sem comida na escola. Além disso, se até o fim de 2016 não forem recebidas novas verbas, outras 700 mil crianças em outros 11 países da África central e ocidental também deixarão de receber alimentos essenciais. "Em muitos países da África central e do oeste, a comida servida na escola determina a linha fina de sobrevivência, dado que em muitos casos ela é a única alimentação regular que eles obtêm", alertou no texto o diretor do PMA na África Ocidental, Abdou Dieng.

 

 

Fonte:  G1

Apaixonada por animais e comunicação, a estudante de relações públicas Alice Zanin, de 21 anos, uniu causa e dom em uma iniciativa que atende dezenas de cães abandonados na Região Metropolitana de Porto Alegre. Em oito anos de arrecadações, ela estima que já colaborou na doação de pelo menos 1,5 tonelada de ração. A primeira doação foi motivada por um evento no Facebook, que fazia parte de uma campanha voltada para animais abandonados. Alice tinha 13 anos na época e, desde então, contribui periodicamente: "Amei a ideia e comentei com alguns amigos e até com meu professor do curso de inglês, que eu fazia. Todos eles doaram e eu entreguei as arrecadações diretamente para a responsável do projeto. Desde aquele dia, não parei mais de ajudar". Para incentivar mais doações, Alice, que mora em Porto Alegre, conversa pessoalmente com seus amigos e conhecidos, pois, dessa forma, muitos deles se únem a causa. Outro fator que favorece as doações está no baixo valor do pedido, e por ela se responsabilzar a comprar os pacotes de ração. "Com o tempo, consegui uma confiança e reconhecimento muito legal das pessoas. Até quem não é próximo me dá dinheiro sem preocupação. Mas sempre posto uma foto nas minhas redes socias, e marco os doares para agradecer", explica. A jovem arrecada em média 200 kg de ração a cada doação que organiza. No final de 2014, Alice lembra que conseguiu acumular 261 kgs. Foi a sua maior arrecadação. A estudante de administração Karen Romero e o namorado Bruno Bulso estão entre os amigos doadores. "Cada vez que a Alice compartilhava alguma campanha nem pensávamos duas vezes, sempre doávamos. Mas como ainda somos estudantes, contribuímos com o que dá. Tentamos sempre doar no mínimo uns R$ 20", conta Karen, falando que a praticidade é um incentivo: "Nós optamos por doar para ela, porque entregamos a doação sempre direto na PUC [Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul], daí levar ração não teria como". Além de ração para os pets, Alice também já organizou arrecadações para creches, escolas e asilos: "Na época do colégio movimentei diversas turmas para todas pegarem cartinhas das crianças dos correios. Eu mesma fui, escolhi quase 100, recebi todos presentes dos alunos e fui entregar no Cais depois. No Natal, na Páscoa e no Dia das Crianças, costumo arrecadar presentes e fazer alguma festinha para escolas, residências infantis ou creches. Fora de datas comemorativas, tem alguns asilos que gosto muito de levar doações e passar um tempinho por lá". Alice diz que o seu objetivo é ser uma ponte para as pessoas próximas, pois nota que muitas querem contribuir, mas não sabem como, nem para quem, nem para onde: "Tento sempre movimenar todo mundo que conheço, pois de pouquinho em pouquinho, fazemos muito. Esse frase é meu lema".

 

 

Fonte:  G1

 

 

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook