Equipe

Rádio Nocaute

Rádio Nocaute

Uma semana após a chegada das águas da transposição do Rio São Francisco à cidade de Monteiro, no Cariri paraibano, o açude Poções, principal reservatório da cidade, já aumentou o volume em mais de quatro vezes. Antes da água chegar, o reservatório estava com um volume de 0,8%. Já nesta quinta-feira (16), o volume aumentou 470%, para 3,5%, segundo a Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa). Conforme os dados da Aesa, o volume que era de cerca de 182.000 m³ já passou para 1.037.352 de m³. Depois que a água do Rio São Francisco chega a cidade de Monteiro, através de um túnel da transposição, deságua no Rio Paraíba, passa pelo pequeno açude São José e depois segue para o açude Poções, que abastece a cidade. Atualmente, a população só tem água encanada, uma vez pode semana. Segundo o presidente da Aesa, João Fernandes, o açude já deveria está com um volume maior, pois, devido uma manutenção em um das bombas na última estação elevatória do eixo leste da transposição, a vazão que chega a Paraíba ainda é reduzida. Ele disse que o problema deve ser revolvido até a próxima semana. “Atualmente o açude São José está liberando 1.350 litros por segundo para o açude Poções. Já no açude de Poções, nós abrimos uma comporta que está liberando uma vazão de 250 litros por segundo. É pouco, mas a intenção é já ir molhando o leito do rio Paraíba. Quando a vazão da transposição for normalizada e a água começar a passar pelo açude de Poções, ela vai ecoar mais rápido para os açudes de Camalaú e Boqueirão”, disse João Fernandes. Apesar da chegada das águas do Rio São Francisco já estarem chegando à Paraíba, o presidente da Aesa disse que não sabe precisar se o açude Epitácio Pessoa, conhecido como açude de Boqueirão, vai receber primeiro a água do “Velho Chico”, ou a água das chuvas, pois a região tem registrado bons percentuais nos últimos dias. “Com a forte seca a esperança já era com a água do Rio São Francisco, mas as chuvas estão começando a chegar ao Cariri do estado e se continuar assim, talvez a água da chuva chegue ao açude de Boqueirão, antes mesmo da transposição. Seja como for, o que queremos e ver esses açudes encherem para que a população saia logo dessa crise”, destacou o presidente da Aesa.

 

 

Fonte: G1

Vinte e oito supostos toxicômanos e narcotraficantes morreram em enfrentamentos com a polícia nas Filipinas desde que o governo do presidente Rodrigo Duterte retomou há dez dias a campanha antidrogas com a promessa que seria "menos sangrenta". As vítimas foram mortas pelos agentes após supostamente resistirem à detenção em 979 operações policiais em todo o país desde o começo da operação Double Barrel Reloaded ("Duplo Canhão Recarregado") -nome da nova fase da campanha- até esta madrugada, indicou nesta sexta-feira (17) a Polícia Nacional em um relatório. Nos últimos dez dias, os policiais visitaram 55.087 domicílios e detiveram 1.577 suspeitos, segundo os dados oficiais. O documento especifica que 4.448 drogados e 231 traficantes se entregaram voluntariamente às autoridades desde que Ronald Rosa, diretor da Polícia Nacional e homem de confiança de Duterte, declarou o início da segunda fase da campanha no último dia 6. A nova etapa, iniciada após uma suspensão temporária de um mês, procura ser "menos sangrenta", segundo anunciou Rosa, que inclusive convidou a Igreja Católica a participar da supervisão das operações antidroga. A Anistia Internacional (AI) criticou nesta sexta-feira as 28 mortes e afirmou que "não se materializaram as reformas da polícia prometidas pelo presidente durante a suspensão por um mês das operações contra drogas no país". Duterte suspendeu temporariamente a campanha antidroga no final de janeiro para "limpar" a polícia de corrupção após uma primeira fase na qual houve mais de 7 mil mortos em sete meses, deles mais de 2,5 mil pelas mãos de agentes. A "guerra contra as drogas", que em sua primeira fase concedeu impunidade aos assassinatos de supostos traficantes e viciados, recebeu duras críticas de países e organizações internacionais por supostamente violar os direitos humanos da população.

 

 

 

Fonte: G1

Jucimar Camilo, de 30 anos, foi condenado nesta quinta-feira (16) a 10 anos de prisão pelo assassinato do professor Nelcino Rodrigues Valentim, de 50 anos. O crime ocorreu no fim de 2015, mas o corpo da vítima só foi encontrado em maio de 2016. O julgamento começou pela manhã conduzido pelo juiz Anacleto Falci. O salão do júri ficou lotado. O primeiro a ser ouvido pela justiça foi o delegado Fábio Sfalcin, que conduziu as investigações do caso. Logo depois, prestaram depoimento um investigador da Polícia Civil e uma irmã da vítima. Em seguida, Jucimar sentou no banco dos réus e confessou o crime durante o interrogatório, mas disse que não tinha intenção de matar a vítima. Ao fim do julgamento, o réu foi condenado a seis anos pelo crime de homicídio simples, três anos por crime de furto e um ano por ocultação de cadáver. As penas totalizam 10 anos e ao longo do cumprimento da pena poderá progredir para regime semi-aberto. Nelcino Rodrigues desapareceu no fim de 2015. O corpo do professor só foi encontrado no dia 14 de maio de 2016, em um lixão de Nova Venécia (ES), e em seguida, foi levado para o IML de Linhares (ES), cidade onde ficou enterrado por quatro meses como indigente. O acusado do crime, Jucimar Camilo, foi encontrado em maio de 2016 com o carro do professor, no Espirito Santo, onde foi preso. No ano passado, o delegado Fabio Sfalcin, da Delegacia de Pessoas Desaparecidas, disse que o professor teria dado carona para o suspeito e tentado ter relações sexuais com ele, o que teria motivado crime. O delegado também disse que o suspeito, após recusar manter relações sexuais com a vítima, golpeou o professor na cabeça, no pescoço e na nuca, tendo o estrangulado depois. Durante todo o período do seu desaparecimento, a família do professor realizou uma campanha nas redes sociais, cobrando informações sobre o paradeiro de Nelcino. Faixas foram colocadas em locais de grande circulação da cidade. O professor dava aulas em três escolas do município.

 

 

Fonte: G1/vales

A CBF confirmou nesta sexta-feira que a seleção brasileira reencontrará a Alemanha, em amistoso marcado para o ano que vem no Estádio Olímpico de Berlim. O pedido vem do técnico Tite, que deseja enfrentar equipes de peso antes da Copa do Mundo da Rússia, e as duas federações marcaram o duelo para uma Data Fifa após a disputa das eliminatórias: dia 27 de março de 2018. Será o primeiro confronto entre os times principais dos dois países desde o 7x1 na semifinal do último Mundial. - Jogar contra uma seleção de alto nível, como a Alemanha, será uma prova fundamental para nossos atletas e comissão técnica. Ainda mais por se tratar de um jogo na casa do adversário e em um ano importantíssimo para nossa Seleção - disse o coordenador de Seleções, Edu Gaspar. Além do Brasil, a Alemanha, líder em seu grupo nas eliminatórias com 100% de aproveitamento, ainda faz outro amistoso de peso, quatro dias antes, com a Espanha em Duesseldorf. - As partidas contra Espanha e Brasil certamente vão oferecer um gostinho do que virá por aí na Copa do Mundo da Rússia, onde o time de Joachim Löw fará de tudo para defender o título - disse o presidente da Federação Alemã de Futebol, Reinhard Grindel. Como o Brasil disputa as eliminatórias para a Copa de 2018, na Rússia, tem uma overdose de partidas sul-americanas. A CBF gostaria de variar a escola de futebol dos times adversários para não “viciar” sua equipe num único estilo de jogo. Faltava encontrar uma data no calendário. Afinal, em 2017, haverá cinco períodos de 10 dias, reservados para jogos entre seleções: março, junho, fim de agosto e início de setembro, outubro e novembro. As eliminatórias europeias para o Mundial de 2018 têm rodadas agendadas para quatro desses cinco períodos. A Alemanha, por exemplo, fará um jogo em março, um em junho, dois em setembro e mais dois em outubro. O jeito, então, foi marcar o amistoso para o ano que vem. Desde o fatídico 7 a 1 em julho de 2014 no Mineirão, as seleções principais de Brasil e Alemanha não se enfrentaram mais. O único confronto entre os dois foi na final dos Jogos do Rio, no qual a equipe de Rogério Micale levou o ouro no pênalti, mas o duelo foi com as seleções olímpicas dos dois países.

 

 

Fonte: Globoesporte

O Presidente da República, Michel Temer, viaja na manhã desta sexta-feira (10) para o Nordeste a fim de inaugurar o eixo leste da transposição do Rio São Francisco. As cidades do projeto a serem visitadas por Temer são Sertânia, em Pernambuco, e Monteiro, na Paraíba. A integração do São Francisco tem como objetivo levar água a cerca de 12 milhões de pessoas que vivem no sertão de quatro estados – Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. O projeto se estende por 477 km e é dividido nos eixos leste, com 217 km, e norte, com 260 km. Os debates para realizar a transposição começaram no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. As obras tiveram início em 2007. A previsão inicial era que todo o projeto fosse concluído em 2012, ao custo de R$ 4,5 bilhões. Entretanto, somente agora o primeiro eixo está sendo inaugurado, e os investimentos já passaram dos R$ 8,2 bilhões. Nos últimos dez meses, por exemplo, foram injetados mais R$ 602 milhões nas obras, informou o Planalto. Eixos leste e norte A estimativa do governo é que o eixo leste inaugurado nesta sexta-feira beneficie 4,5 milhões de pessoas em 168 municípios da Paraíba e de Pernambuco. Em janeiro, o presidente Temer viajou ao município de Floresta, no sertão pernambucano, e inaugurou uma estação de bombeamento do ramal. Na ocasião, ele prometeu que o eixo norte também será entregue em 2017. "Ainda neste ano, nós vamos inaugurar o eixo norte. Fora tantas outras obras complementares que visam trazer água para região do Nordeste", declarou na ocasião. Segundo o Palácio do Planalto, o eixo norte está 94,52% concluído e visa complementar o abastecimento da região metropolitana de Fortaleza, no Ceará. Viagem pelo Nordeste Embora o principal evento desta sexta seja a inauguração do eixo leste, o presidente Michel Temer decolará da base aérea de Brasília por volta das 8h30 com destino a Campina Grande, na Paraíba, para autorizar obras em uma rodovia. Na cidade, ele visitará o Complexo Multimodal Aluízio Campos e assinará uma ordem de serviço para obras na BR-230. O trecho beneficiado tem 28 km e vai do município de Cabedelo até a capital paraibana, João Pessoa. O investimento previsto para o empreendimento é de R$ 255 milhões, informou o governo. Só então, no início da tarde, é que Temer irá para Sertânia, em Pernambuco, onde abrirá a comporta do reservatório de Campos. A água que encherá o reservatório vai percorrer canais e outras estruturas até chegar a Monteiro, novamente na Paraíba. Às margens do Rio Paraíba no município, Temer participará da “celebração da chegada” da água do São Francisco ao estado. Após os eventos, o presidente embarcará de volta a Brasília a partir de Campina Grande por volta das 17h. ‘Prioridade’ ao Nordeste Em declaração à imprensa na noite desta quinta-feira (9) no Planalto, o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, afirmou que a conclusão do eixo leste traduz a “prioridade” do governo para o desenvolvimento do Nordeste. Na avaliação do Planalto, todas as regiões do país devem ser beneficiadas por ações do governo, mas o “enfoque deve recair nas áreas mais necessitadas”. “Por isso os projetos e as iniciativas que beneficiam a população nordestina têm recebido atenção prioritária das autoridades dos vários ministérios”, defendeu o porta-voz, ao ressaltar ainda que o equilíbrio fiscal proposto pelo governo não tem negligenciado recursos para obras de infraestrutura.

 

 

Fonte: G1

Cerca de 110 pessoas morreram no sul da Somália nos últimos dois dias devido à fome e à diarreia resultantes de uma seca, disse o primeiro-ministro neste sábado (4), num momento em que a região se prepara para a escassez generalizada de alimentos. Em fevereiro, a agência da ONU para a infância (Unicef) disse que a seca na Somália pode levar a até 270 mil crianças sofrerem de desnutrição grave neste ano. "É uma situação difícil para os pastores e seu gado. Algumas pessoas foram atingidas pela fome e diarreia ao mesmo tempo. Nas últimas 48 horas, 110 pessoas morreram devido à fome e diarreia na região", disse o gabinete do primeiro-ministro, Hassan Ali Khaire, em um comunicado. "O governo da Somália fará o melhor que puder e exortamos todos os somalis onde quer que estejam a ajudar", disse ele no comunicado divulgado após uma reunião de um comitê de reação à fome. Em 2011, cerca de 260 mil pessoas morreram na Somália devido à fome.

 

 

Fonte: G1

compositor e guitarrista britânico processou o U2, alegando que a banda roubou um dos seus trabalhos para uma música do disco “Achtung baby”, sucesso de 1991. Numa queixa apresentada na segunda-feira (27) à noite na corte distrital de Manhattan, nos Estados Unidos, Paul Rose pediu pelo menos US$ 5 milhões em danos do vocalista do U2, Bono, dos seus companheiros de banda, The Edge, Adam Clayton e Larry Mullen Jr., e também da gravadora Island Records. Rose, que disse ter uma dezena de discos próprios, declarou que o grupo irlandês retirou elementos que dão “assinatura” a uma música sua, registrada como “Nae slappin”, para criar a canção de sucesso da banda “The fly”. O compositor afirmou ainda que deu uma gravação de "Nae slappin" para a Island em 1989 e que “The fly” incorporou o seu solo de guitarra e outros elementos, como distorção e uma percussão em “estilo industrial”. Segundo ele, ouvintes comuns “achariam as músicas substancialmente similares”. Representantes do U2 não responderam pedidos de comentários nesta terça (28). A Universal, empresa-mãe da Island, também não retornou as solicitações.

 

 

Fonte: G1

Treze municípios do Pará decretaram ou estão prestes a decretar situação de emergência por causa das fortes chuvas que atingem a região no período, o maior volume nos últimos dez anos de acordo com o Governo do Estado. Todo o contingente da Defesa Civil do Estado está mobilizado para atender os municípios mais afetados, situados em sete das 12 regiões de integração do Pará. Segundo o governo, os municípios mais afetados são Trairão, Tucuruí, Eldorado dos Carajás, Itaituba, Santarém, Bragança, Rio Maria, Bannach, Rurópolis, Novo Progresso, Uruará, Santana do Araguaia e Conceição do Araguaia. Há registros de intensas e consequentes enxurradas, vendavais, inundações, erosões e surtos epidêmicos nos municípios, eventos relacionados com o ápice do inverno amazônico, que começou em dezembro e vai até abril. O Governo do Pará informou que quase 30 agentes estaduais da Defesa Civil se deslocaram para atuar nas áreas de risco e aponta a situação de Trairão, no sudoeste do estado, como um dos casos de maior impacto, com mais de 12 mil afetados, devido ao bloqueio na rodovia BR-163 que resultou no isolamento de cinco localidades do município. Em Tucuruí, no sudeste do Pará, a Defesa Civil montou abrigos na sede do Campestre, na Escola Manoel Carlos e na Escola Gumercindo Gomes, alojando cerca de 75 pessoas, entre adultos e crianças, após a enxurrada de sábado (25). A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros também providenciaram alojamento no município de Eldorado dos Carajás, no sudeste do estado, para os prejudicados pela enchente do Rio Vermelho, que provocou enxurradas e inundações nos bairros de Abaeté e União, desalojando 260 famílias e destruindo ou danificando mais de 100 casas. Segundo o Coronel Francisco Cantuária, coordenador-adjunto da Defesa Civil do Pará, o órgão ainda monitora a subida de nível dos principais rios, com especial atenção para Amazonas, Tapajós, Tocantins, Araguaia e Xingu. "As cheias típicas deste período costumam provocar grandes transtornos para a população ribeirinha", ressalta o Coronel.

 

 

Fonte: G1

Uma "revelação divina" fez com que uma nicaraguense de 25 anos fosse amarrada e queimada viva numa fogueira para ser "curada" em uma suposta tentativa de exorcismo. Vilma Trujillo, que sofreu queimaduras em 80% de seu corpo, não resistiu e morreu na terça-feira (28), depois de uma semana de agonia. A morte da jovem comoveu a Nicarágua. De acordo com a Polícia Nacional do país, a mulher foi levada para "uma oração de cura", no dia 15 de fevereiro, a um templo da igreja evangélica Visão Celestial das Assembleias de Deus, em El Cortezal, no noroeste do país. Vilma Trujillo teve os pés e mãos amarrados e ficou sob a supervisão do pastor da igreja, identificado por autoridades locais como Juan Gregorio Rocha - homem que a Assembleia de Deus nega reconhecer como pastor. Seis dias depois, em 21 de fevereiro, depois da meia-noite, Trujillo foi queimada na fogueira. Segundo a Polícia Nacional, a diaconisa da igreja, Esneyda del Socorro Orozco, havia ordenado que "por revelação divina, deveria ser feita uma fogueira no pátio do templo para curar a vítima por meio do fogo". Vilma Trujillo teria, então, sido lançada ao fogo com pés e mãos amarrados. A jovem sofreu queimaduras de primeiro e segundo graus em 80% do corpo e, apesar de ter sido levada a um hospital em Manágua, a capital, acabou falecendo. 'Foi bruxaria' O marido da vítima, Reynaldo Peralta, afirmou que Vilma Trujillo, mãe de duas crianças, foi levada à força pelos integrantes da igreja. Eles a acusavam de ter tentado atacar pessoas com um facão. Para Peralta, a mulher não estava "possuída pelo demônio", mas havia sido vítima de um ato de "bruxaria". "Ela tomava um remédio dado por um homem que, pelo que fiquei sabendo agora da família dela, a havia estuprado. Desde que começou a tomar o remédio, mudou um pouco comigo", disse o marido ao jornal "La Prensa". Em sua defesa, Gregorio Rocha afirmou ao mesmo jornal que Trujillo caiu no fogo quando "o espírito do demônio saiu do corpo dela". Ele negou que alguém a tenha jogado na fogueira. Cinco detidos Até o momento, cinco pessoas já foram detidas por suspeita de terem participado do crime, entre eles o pastor Gregório Rocha e a diaconisa Esneyda Orozco. A morte de Vilma Trujillo causou comoção na Nicarágua, onde a proporção de católicos vem caindo há 20 anos - hoje são menos de 50% da população, enquanto que os evangélicos chegam a quase 40%. O porta-voz da Comissão de Direitos Humanos da Nicarágua, Pablo Cuevas, pediu ao governo um controle mais firme dos grupos religiosos no país. "É impressionante que, neste momento, isso aconteça. As autoridades precisam avaliar diferentes denominações e religiões. Não podemos deixar acontecer coisas como essas", afirmou Cuevas. A vice-presidente da Nicarágua, Rosario Murillo, lamentou a morte a morte da jovem e disse que o episódio é "condenável". "Com certeza reflete uma situação de atraso. É realmente lamentável, uma irmã sendo martirizada pelos membros de sua comunidade. É algo que não pode, não deve se repetir", disse Murillo à mídia local.

 

 

Fonte: G1

Os médicos alemães podem prescrever desde esta quarta-feira (1º) tratamentos à base de maconha a seus pacientes com doenças graves e sem alternativa terapêutica, que receberão nas farmácias o produto com receita e com financiamento público. O Bundesrat (câmara de representação territorial) aprovou em 10 de fevereiro, de forma definitiva, a norma com a qual pretende facilitar a distribuição medicinal de maconha e superar o procedimento em vigor até agora, quando os doentes necessitavam de uma autorização específica do Instituto Federal de Remédios e Produtos Sanitários (BfArM) para comprar maconha na farmácia. O Executivo explicou que para que um médico possa receitar maconha a um de seus pacientes, deve ter esgotado antes todas as alternativas terapêuticas, embora também poderá prescrevê-la quando considere que ajudará no tratamento de determinados sintomas ou na evolução da doença. Foram citados como exemplos os pacientes com dores crônicas, pacientes com esclerose ou determinadas doenças psiquiátricas. Uma Agência Estatal de Cannabis se ocupará da importação da maconha medicinal e, caso necessário, concederá autorizações para plantações controladas no país, cujo produção comprará para revendê-la a empresas farmacêuticas, atacadistas e farmácias autorizadas. Em abril do ano passado, segundo números publicados, um total de 647 doentes tinham conseguido autorização especial do BfArM para consumir cannabis medicinal, mas os custos não eram assumidos pelas autoridades, que a partir de agora farão cargo do financiamento dos tratamentos. Segundo o projeto que o governo apresentou ao parlamento, o custo médio dos tratamentos que estavam autorizados com flores de cannabis era de 540 euros mensais, embora em casos especialmente graves chegava a 1,8 mil euros. A Alemanha importou em 2014 um total de 48 quilos de cannabis para esse fim e o número aumentou até 94 quilos em 2015, a maioria desde a Holanda.

 

Fonte:  G1

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook