Equipe
Rádio Nocaute

Rádio Nocaute

Quinta, 07 Julho 2016 23:46

Tenda Espirita Povo de Angola

Trabalhos Espirituais  para todos os fins com garantias em documento registrado em cartório. Somos especializados em fazer trabalhos de amarração  amorosa .

 

Tenda Espirita Povo de Angola

    ( Ylê Asé  Taunkerã )

Babalorixá  Itamar  de  Ogum

SITE: www.itamardeogum.com.br 

(33) 3263 - 9210

(33) 9.9148-5101

(33) 9. 9945-9392

(33) 9.9946-1734

(33) 9.9122-2882

 

O baterista Steven Adler voltou ao Guns N' Roses, em um show em Cincinnati, nos EUA, na sua primeira apresentação com a banda liderada por Axl Rose em mais de um quarto de século. Imagens do show na noite de quarta-feira (6) mostram Rose chamando Adler ao palco antes de tocar "Out Ta Get Me" e "My Michelle", de 1987, do álbum de estréia da banda, "Appetite for Destruction". Adler foi expulso da banda perto do auge da sua popularidade em 1990, devido ao uso de drogas. Ele tocou com os guitarristas Slash e Duff McKagan na cerimônia de entrada da banda no Rock and Roll Hall of Fame 2012, mas Rose não participou. A banda está atualmente em uma turnê de verão com Rose, Slash e McKagan tocando juntos pela primeira vez em mais de 20 anos.

 

 

Fonte:  G1

A Justiça Federal de São Paulo suspendeu liminarmente os passaportes diplomáticos do pastor R. R. Soares, da Igreja Internacional da Graça de Deus, e de sua esposa Maria Magdalena Bezerra Ribeiro Soares. Os passaportes haviam sido concedidos pelo ministro da Relações Exteriores, José Serra (PSDB). 

Segundo a decisão, a concessão dos passaportes significaria “desvio de finalidade” e “mero privilégio”, porque a “prerrogativa diplomática” não seria compatível com o interesse público, “portanto incompatível com o princípio da moralidade”. Os passaportes devem ser entregues por seus titulares em cinco dias. O autor da ação popular é o advogado Ricardo Amin Abrahão Nacle. A decisão diz que “é efetivamente incompatível com a Constituição que líder religioso, nesta condição e no interesse de sua instituição religiosa, seja representante dos interesses estatais brasileiros no exterior, há nisso uma confusão entre Estado e religião incabível”. O texto ainda diz que o pastor, “em que pese a sua relevância”, não se identifica com nenhum dos cargos ou funcionários mencionados no decreto 5.978, de 2006, que regulamenta a concessão dos passaportes diplomáticos. Entre os que podem receber o documento estão o presidente e o vice-presidente da República, ex-presidentes, governadores, ministros, ocupantes de cargo de natureza especial, militares em missões da ONU, integrantes do Congresso Nacional, ministros do Supremo Tribunal Federal, o procurador-geral da República e juízes brasileiros em tribunais internacionais. No site da Ireja Internacional da Graça de Deus, o pastor R. R. Soares aparece uma agenda de palestras e reuniões nos Estados Unidos do dia 27 de junho a 5 de julho. O G1 entrou em contato com a Igreja Internacional da Graça de Deus, mas ainda não obteve resposta. A reportagem também aguarda retorno do Itamaraty. Passaporte a outro pastor Em maio, José Serra (PSDB-SP), também concedeu passaporte diplomático ao pastor Samuel Cassio Ferreira, da Assembleia de Deus, ligado ao presidente afastado da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Também foi movida ação contra a concessão deste passaporte, mas neste caso a Justiça negou o pedido. O Itamaraty informou que concede passaporte diplomático a dirigentes de denominações religiosas com base no princípio de isonomia, pois historicamente cardeais da Igreja Católica sempre receberam passaporte diplomático. De acordo com o ministério, essa isonomia foi adotada durante o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Em 2011, informou a assessoria do Itamaraty, se estabeleceu, com base no artigo sexto do decreto, a política de se limitar a dois passaportes por denominação religiosa. O passaporte diplomático não dá direito a privilégio ou imunidade no Brasil ou no exterior. O que muitos países concedem ao portador é facilidade na fila de imigração e em alguns casos, isenção de visto de curta duração. A assessoria do Itamaraty informou que o ministro José Serra determinou que seja feita uma reavaliação da política de concessão de passaportes diplomáticos. 

 

 

Fonte:  G1

O motorista do caminhão-tanque envolvido no acidente em acidente na BR-277 em Morretes, no litoral do Paraná, pagou fiança e deixou a prisão nesta terça-feira (5). Seis pessoas morreram e várias ficaram feridas na batida que ocorreu após o caminhão perder o controle da direção e bater contra uma mureta de proteção. Ele não se feriu no acidente. A fiança estipulada para a soltura equivale a dez salários mínimos. O motorista ainda teve a habilitação para dirigir suspensa e terá de se apresentar à Justiça periodicamente. O Ministério Público ainda pediu que o motorista utilizasse tornozeleira eletrônica, mas o juiz não atendeu à requisição. O acidente O acidente aconteceu no domingo (3). Conforme a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o caminhoneiro perdeu o controle da direção e bateu contra uma mureta de proteção. O caminhão, que transportava 44 mil litros de álcool, explodiu em seguida. Outros doze veículos foram atingidos. Em depoimento à Polícia Civil, o motorista do caminhão-tanque disse que o painel do veículo acusou a existência de uma falha nos freios. Mesmo assim, ele decidiu continuar a viagem, que resultou no acidente. De acordo com os policiais, ele deve responder por homicídio doloso, com dolo eventual, ou seja, quando o autor assume o risco de matar.

 

 

Fonte:  G1

O comitê de investigação que analisa a queda do voo MS804 da EgyptAir infomou que gravações de vozes na cabine do piloto indicam que houve uma tentativa de apagar um incêndio antes da aeronave cair no Mediterrâneo, no dia 19 de maio, segundo a Reuters. Os áudios da cabine do avião foram enviado ao Cairo nesta semana, depois do gravador da caixa-preta ter sido reparado em laboratórios da França. As gravações ainda indicam que um incêndio tomou conta do avião em seus momentos finais. O comitê ainda faz uma análise mais aprofundada sobre as vozes contidas nas gravações e não descarta qualquer possibilidades sobre o que causou o acidente. As gravações estão em linha com os dados extraídos em outros dispositivos do avião, que emitiram sinais de presença de fumaça em seu interior logo antes do acidente. O Airbus A320 fazia a rota Paris-Cairo, quando caiu com 66 ocupantes a bordo, depois de desaparecer repentinamente dos radares por causas ainda desconhecidas . Segundo a EgyptAir, viajavam 56 passageiros, além de sete membros da tripulação e três efetivos de segurança. Entre as vítimas estão 30 egípcios, 15 franceses, além de dois iraquianos, um britânico, um belga, um kuwaitiano, um saudita, um sudanês, um chadiano, um português, um argelino e um canadense. O acidente é o terceiro envolvendo a indústria aérea do Egito desde outubro, quando um avião russo caiu sobre a Península do Sinai, matando todas as 224 pessoas a bordo, em um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico. Em março, uma aeronave da EgyptAir foi sequestrada por um homem vestindo um colete de explosivos falso, mas ninguém ficou ferido.

 

 

Fonte:  G1

Terça, 05 Julho 2016 17:49

Mega assalto em São Paulo

Pregos para conter a aproximação de viaturas da Polícia Militar (PM) e fuzis capazes de derrubar aviões de guerra foram usados durante o mega-assalto a uma empresa de segurança e transporte de valores em Ribeirão Preto (SP), nesta terça-feira (5). A ação na Avenida da Saudade continuou pelo bairro Campos Elíseos e trocas de tiros foram registradas em diversas partes da zona norte, onde os policiais faziam patrulhamento. O tiroteio durou cerca de 40 minutos. Na fuga pela Rodovia Anhanguera, os suspeitos atiraram e mataram um policial militar. A Polícia Civil ainda não se pronunciou sobre o crime e a Polícia Militar ainda faz diligências para ajudar na apuração do caso. Ninguém foi preso até a tarde desta terça-feira. Em nota, a empresa Prosegur, alvo dos assaltantes, informou que nenhum funcionário foi ferido no assalto "e que está à disposição das autoridades e colaborando para o andamento das investigações". Ainda não há informações sobre o que foi roubado pelos suspeitos. Segundo os moradores do bairro Campos Elíseos, pelo menos 20 homens participaram da ação e chegaram ao local por volta das 4h30 em dez veículos. Vídeo gravado por vizinhos registrou o tiroteio dos assaltantes e o momento da explosão da empresa. De acordo com as primeiras informações dos policiais, o grupo estava fortemente armado. "Eram diversos calibres, desde pistolas até fuzis 556, 762, ponto 50, que é munição antiaérea, então eles estavam bem equipados", disse o tenente Tiago Pedroso. Além do armamento de guerra, eles usaram explosivos para entrar no prédio da empresa de valores. "Ainda não temos informação de que tipo, mas usaram explosivos, granada não", comentou o policial. Ainda segundo Pedroso, os assaltantes usaram grampos e pregos para conter a aproximação de viaturas da polícia acionadas para conter a ação dos assaltantes. "Colocaram diversos pregos para quando a viatura chegasse furassem os pneus, carros da imprensa ficaram danificados, mas viaturas não", disse. Policiais e moradores do bairro encheram baldes com a munição e os pregos usados pela quadrilha. O material será periciado. Os suspeitos também atiraram contra dois transformadores de energia na Rua Basílio Gama, o que deixou 2.245 imóveis sem eletricidade, segundo a CPFL Paulista. A empresa informou que às 7h desta terça-feira, 80% do serviço já haviam sido restabelecidos. A quadrilha fugiu pela Anhanguera e atirou contra dois policiais que faziam patrulhamento pela via, por volta de 5h. Segundo a Polícia Rodoviária, os agentes estacionaram no acostamento, desceram do veículo e deitaram no asfalto, na tentativa de se proteger. Um deles, de 43 anos, acabou sendo atingido. Ele foi socorrido pela concessionária que administra o trecho, mas não resistiu ao ferimento. O segundo policial não se feriu. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) de São Paulo foi chamado para retirar um explosivo que foi deixado pelo grupo dentro do prédio da Prosegur.

 

 

Fonte:  G1

Os rótulos dos alimentos passam a ter de sair da fábrica com informação sobre ingredientes alergênicos a partir deste domingo (3). São 17 os itens a serem listados, como trigo, crustáceos, leite e nozes. A decisão partiu da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ainda em 2015 e foi reforçada no início de junho. Aprovada em junho do ano passado, a resolução obriga a indústria alimentícia a informar nas embalagens dos produtos se há presença dos principais alimentos que causam alergias alimentares. O regulamento abrange tanto alimentos e quanto bebidas, ingredientes e aditivos. Os rótulos dos produtos fabricados a partir de agora deverão deverão informar se os alimentos possuem alguns dos seguintes alimentos: trigo (centeio, cevada, aveia e suas estirpes hibridizadas); crustáceos; ovos; peixes; amendoim; soja; leite de todos os mamíferos; amêndoa; avelã; castanha de caju; castanha do Pará; macadâmia; nozes; pecã; pistaches; pinoli; castanhas, além de látex natural. Os derivados desses produtos deverão trazer na embalagem as seguintes informações: - Alérgicos: Contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares); - Alérgicos: Contém derivados de (nomes comuns dos alimentos que causam alergias); - Alérgicos: Contém (nomes comuns dos alimentos que causam alergias alimentares) e derivados. A Anvisa determinou também a forma de dispor esses dados. Os detalhes sobre alergênicos deverão ser exibidos logo abaixo da lista de ingredientes. Além disso, as palavras têm de estar em caixa alta, em negrito e com cor diferente do rótulo. A letra não pode ser menor do que a da lista de ingredientes. Os fabricantes tiveram um ano para adequar as embalagens às novas regras. Os produtos fabricados até o fim do prazo de adequação, este sábado (2), poderão ser comercializados até o fim do prazo de validade. Segundo o diretor-relator da matéria, Renato Porto, a demanda nasceu “fortemente da sociedade”, o que fez com que toda a diretoria votasse unilateralmente pela regulamentação. “A sociedade pode agora ter certeza que terá rótulos de produtos muito mais adequados, que vão dar a possibilidade do consumidor de escolher adequadamente seus produtos, dado que a melhor maneira de se prevenir [de uma crise alérgica] é evitando o consumo”, explicou. Segundo a Anvisa, no Brasil, de 6% a 8% das crianças de 6 a 8 anos sofrem de algum tipo de alergia.

 

Fonte:   G1

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook