Equipe

Rádio Nocaute

Rádio Nocaute

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz Sérgio Moro para que ele determine ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que se manifeste sobre a propriedade de bens apreendidos num cofre do Banco do Brasil na 24ª fase da Operação Lava Jato. Os procuradores pedem que o juiz dê prazo de cinco dias para Lula indicar a data e a circunstância em que ganhou cada item. O juiz Sérgio Moro já havia atendido a pedido semelhante do MPF no mês de março, antes de a investigação ser suspensa e remetida ao Supremo Tribunal Federal (STF). Com o retorno dos autos para a primeira instância, o MPF pediu para que Moro intime novamente Lula a apresentar os esclarecimentos sobre a posse dos bens. Em nota, o Instituto Lula afirmou que não há ilegalidades nos fatos apontados pelo MPF, e que o juiz Sérgio Moro deve antes se manifestar sobre o pedido da defesa do ex-presidente para que ele se declare impedido de atuar no caso. (Leia a íntegra abaixo) Os procuradores destacam que a defesa, embora tenha manifestado interesse em prestar esclarecimentos, ainda não o havia feito. Em petição do dia 28 de março, a defesa de Lula pediu mais prazo para apresentar os esclarecimentos. "Diante da complexidade do pedido (...), requer a defesa a concessão de novo prazo de 5 (cinco) dias para juntada dos documentos necessários para atender à determinação do MPF", afirmaram à época os advogados. Até a publicação desta reportagem o juiz não havia se manifestado sobre o pedido da nova intimação. Os bens citados foram retirados do Palácio do Planalto pelo ex-presidente e guardados em um cofre da Agência Líbero Badaró do Banco do Brasil, em São Paulo, por cinco anos sem qualquer custo. A informação foi prestada pelo gerente do banco, quando a Polícia Federal (PF) cumpriu um mandado de busca e apreensão no local, durante a 24ª fase da Operação Lava Jato. Entre os itens estão moedas de ouro, medalhas, esculturas e até uma espada e uma adaga. Tudo está acondicionado em 23 caixas de papelão e em uma caixa maior de madeira. Nas caixas de papelão, há inscrições com o nome da transportadora Granero. A PF investiga indícios de que o transporte e armazenagem dos bens de Lula ao sair da Presidência tenham sido pagos por empreiteiras investigadas na Lava Jato como forma de compensação pelos negócios fechados com a Petrobras. À época da apreensão, a assessoria de imprensa do Instituto Lula disse que os objetos guardados são do acervo presidencial privado e que o material é regular e está dentro da lei. "Esses objetos estão de acordo com a lei, que determina um acervo privado. Não existe nenhuma ilegalidade. Só existe sensacionalismo, desperdício de dinheiro público pela Polícia Federal e pela Operação Lava Jato que promoveram uma pirotecnia, no dia 4 de março, e uma invasão da privacidade da família do ex-presidente se apossando de documentos que não tem nenhuma ilegalidade. Depois, a PF fez uma outra operação no cofre do Banco do Brasil e descobriu de novo que não existe nenhuma irregularidade", declarou a assessoria. Também à época, o Instituto Lula destacou que, se tivesse sido solicitado esclarecimento sobre o material antes mesmo do cumprimento dos mandados de busca, não haveria nenhum problema em prestar as informações. O que diz a defesa O advogado Cristiano Zanin Martins, que representa Lula, também afirmou que Sérgio Moro deve antes se manifestar sobre o pedido para que ele se declare impedido de atuar em casos envolvendo o ex-presidente. Leia a íntegra da nota do Instituto Lula: "Não existe hoje um prazo de cinco dias para manifestação. O que existe é um pedido do Ministério Público Federal, que ainda tem que ser analisado pelo juiz Sergio Moro, que antes tem que se pronunciar sobre o pedido para que se declare impedido de atuar no caso por falta de imparcialidade. O pedido de manifestação é uma inversão do processo penal, onde ao invés da acusação apontar crimes, a defesa tem que se explicar sobre fatos que não tem nenhuma ilegalidade, mais uma amostra da perseguição sem sentido promovida por agentes do estado contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Esses objetos são parte do acervo presidencial privado e estão de acordo com a lei 8.394/91, que determina que este acervo seja preservado pelos ex-presidentes. Quando Lula deixou o governo, a Presidência da República catalogou todos os objetos de seu acervo e providenciou a mudança para São Paulo".

 

 

Fonte:  G1

Cientistas suíços descobriram que uma substância derivada da romã tem propriedades potenciais antienvelhecimento, elevando a reputação da fruta como superalimento e estimulando os planos de desenvolvimento por uma empresa de biotecnologia local. Pesquisadores da Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) relataram na revista "Nature Medicine" nesta segunda-feira (11) que dar a camundongos a substância urolithin A aumenta, em média, 42% a resistência para correr dos animais. Urolithin A é produzida no corpo quando os compostos conhecidos como elagitaninos, que são encontrados em romãs, são decompostos por bactérias no intestino. A equipe da EPFL está trabalhando com a empresa de biotecnologia Amazentis para desenvolver um suplemento nutricional que pode aumentar a força muscular e resistência durante o envelhecimento, com os resultados de um primeiro estudo clínico em humanos esperados para o próximo ano. "Acreditamos que nossa pesquisa, descobrindo os benefícios de saúde de urolithin A, é uma promessa para reverter o envelhecimento muscular", disse Patrick Aebischer, presidente EPFL e co-fundador da Amazentis. "É uma substância completamente natural, e seu efeito é poderoso e mensurável." 

 

 

Fonte:  G1

O músico Paulo Miklos não faz mais parte do Titãs, anunciou a banda nesta segunda-feira (11). "Os Titãs informam que Paulo Miklos se desliga da banda, por decisão pessoal, para se dedicar a projetos individuais", informa comunicado publicado no perfil da banda no Facebook (leia a íntegra abaixo). O texto informa ainda que o guitarrista Beto Lee entra para o grupo. Em seus perfis nas redes sociais, o próprio Paulo Miklos comentou sua saída. "Chegou a hora de alçar voo sozinho, mas levando comigo a escola e a família titânica na minha formação como artista e pessoa. Deixo mais que amigos na melhor banda de todos os tempos da música brasileira, que segue em frente", escreveu ele no post (leia a íntagra abaixo), lembrando as mais de três décadas que esteve no Titãs ("34 anos são uma vida"). Dos integrantes da formação mais conhecida do Titãs, que surgiu em 1982, permanecem Branco Mello, Sergio Britto e Tony Belloto. O baterista Mário Fabre completa a formação atual (veja a foto abaixo). Antes de Miklos, já haviam deixado a banda Arnaldo Antunes, que saiu em 1992; Nando Reis, que saiu em 2002; e Charles Gavin, que esteve no Titãs entre 1985 e 2010. Também passaram pelo grupo Ciro Pessoa, entre 1982 e 1984, e André Jung, entre 1982 e 1985. O guitarrista Marcelo Fromer, um dos fundadores, morreu em 2001.

 

 

Fonte:  G1

A cantora Madonna buscou deixar para trás as controvérsias sobre a sua relação com Malauí neste domingo (10), em uma visita ao país onde adotou dois de seus filhos, durante a qual supervisionou a construção de uma unidade pediátrica financiada por sua fundação. Em 2013, o governo do Malauí divulgou um comunicado no qual considerava "estranho e deprimente" comprovar que a estrela americana desejasse que o país africano fosse obrigado "para sempre a expressar sua gratidão" porque ela adotou dois filhos malauianos."Estamos muito contentes", disse à imprensa a diva da música pop, que apareceu alegre na visita à unidade pediátrica que sua fundação beneficente, a Raising Malawi, está construindo no hospital Rainha Isabel, na capital comercial do Malauí, Blantyre. "Esperamos que esteja pronta e funcionando em 2017", acrescentou. O acesso a cuidados hospitalares é insuficiente no Malauí, onde 40% dos 15 milhões de habitantes vivem abaixo da linha da pobreza. "Essa nova instalação é a primeira unidade pediátrica de cuidados intensivos do Malauí. Vai ter um impacto enorme na hora de salvar vidas de crianças", afirmou a artista, em sua primeira visita ao país em quase dois anos. No passado, Madonna declarou que Malauí era um lugar "especial" para ela, por ser o país onde havia adotado seus filhos. Seu entusiasmo nem sempre foi recíproco. Em 2013, a então presidente, Joyce Banda, criticou sua atitude de prepotência com as autoridades, sua exigência de ser tratada como estrela e a acusou de se gabar exageradamente de sua generosidade com Malauí. Joyce Banda deixou o cargo em 2014, e seu sucessor, Peter Mutharika, fez todo o possível para melhorar a relação com a artista. Na última viagem da cantora, o presidente disse que seu governo estava muito "grato" pela "paixão" de Madonna pelo país. Está previsto que a artista e o presidente se reúnam na segunda-feira.

 

 

Fonte:  G1

Sábado, 09 Julho 2016 13:01

Casagrande se diz satanista

Ex-jogador e comentarista esportivo revelou que "sempre foi admirador de lúcifer" e que era atraído por demônios

 

O ex-atacante e comentarista esportivo da "TV Globo", Walter Casagrande, fez revelações polêmicas enquanto participava do programa "Morning Show" da "Rádio Jovem Pan". Ao ser questionado o que significava um anel de caveira que ele usa, Casagrande revelou que "sempre foi admirador de lúcifer". Assista ao video com o trecho completo:

 

 

 

Fonte: IG

 

 

Dois homens morreram durante a explosão de um caixa eletrônico na cidade de Viamão, na Região Metropolitana de Porto Alegre, na madrugada deste sábado (9). A agencia fica às margens da ERS-040. Conforme a Brigada Militar, quatro suspeitos participaram da tentativa de arrombamento dos caixa eletrônico. Dois deles conseguiram fugir, sendo que um deles estaria ferido. Os dois suspeitos que morreram não conseguiram sair da agência na hora da explosão. Foram encontradas marcas de sangue no local, o que sugere, segundo a polícia, que os suspeitos tenham ficado feridos. Um veículo, Cobalt de cor preta, foi localizado a cerca de um quilômetro do local da explosão, na Estrada da Branquinha, no bairro Vimópolis. No porta-malas foram encontrados explosivos. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) foi acionado para a retirada do material. Por volta das 9h o Gate terminou a perícia no banco, onde não foram encontrados mais explosivos, e se encaminhavam para o local onde o veículo foi abandonado na Estrada da Branquinha.

 

Fonte:  G1

TÁ  NO RÁDIO

Programas  e  programetes  para emissoras de Rádio

produzidos por locutores profissionais.

SITE: www.tanoradio.com.br

TELEFONES: (33) 3263-9210

                  (33)9.9148-5101

                  (33)9.9945-9392

A cantora americana Beyoncé publicou nesta quinta-feira (7) uma carta aberta com fortes críticas às recentes mortes de negros por policiais dos Estados Unidos e afirmou que a comunidade não precisa de compaixão, mas sim respeito por suas vidas. Ela citou as mortes de Alton Sterling, um homem negro de 37 anos morto na terça-feira (5) em Baton Rouge, na Louisiana, por dois policiais brancos, e do jovem Philando Castile, que morreu na quarta-feira (6) em Falcon Heights, em Minnesota, em outro incidente com agentes que o prenderam por uma infração de trânsito. Os episódios geraam indignação e protestos. "Estamos fartos e cansados dos assassinatos de homens e mulheres jovens em nossas comunidades. Depende de nós tomar uma posição e exigir que eles 'parem de nos matar'", escreveu a cantora. "Nós não precisamos de compaixão. Precisamos que todos respeitem nossas vidas. Nós vamos nos mobilizar como comunidade e lutar contra qualquer um que acredite que o assassinato ou qualquer outra ação violenta contra aqueles que juraram nos proteger devem continuar constantemente impunes", completou Beyoncé. A cantora, geralmente reticente a falar com a imprensa, tem se mostrado especialmente ativa em erguer sua voz contra a brutalidade policial como com o clipe que gravou sobre o tema, "Formation", lançado em fevereiro, e que gerou críticas por parte de alguns políticos conservadores americanos. "Estes roubos de nossas vidas nos fazem sentir desamparados e sem esperança. Mas temos que crer que estamos lutando pelos direitos da próxima geração, pelos homens e mulheres que acreditam no bem", acrescentou a cantora, ao ressaltar que esta é "uma luta humana". "Não importa a raça, o gênero ou a orientação sexual. Esta é uma luta para qualquer um que se sente marginalizado e que não tem direito à liberdade e aos direitos humanos. " Na mensagem, a cantora quis deixar claro que o texto não é uma crítica contra todos os policiais, mas contra "aqueles seres humanos que não sabem avaliar a vida". "A guerra contra as pessoas de cor e contra todas as minorias deve acabar. O medo não é uma desculpa. O ódio não vencerá." Leia, abaixo, a íntegra da carta aberta de Beyoncé: Estamos fartos e cansados dos assassinatos de homens e mulheres jovens em nossas comunidades. Depende de nós tomar posição e exigir que eles "parem de nos matar". Nós não precisamos de compaixão. Nós precisamos que todos respeitem nossas vidas. Nós vamos nos mobilizar como uma comunidade e lutar contra qualquer um que acredite que o assassinato ou qualquer outra ação violenta contra aqueles que juraram nos proteger devem continuar constantemente impunes. Estes roubos de vidas nos faz sentir desamparados e sem esperança mas nós temos temos de acreditar que estamos lutando pelos direitos da próxima geração, pelos homens e mulheres jovens que acreditam no bem. Esta é uma luta humana. Não importa sua raça, gênero ou orientação sexual. Esta é uma luta por qualquer um que se sente marginalizado, que está lutando por liberdade e direitos humanos. Isto não é um recado a todos os oficiais de polícia mas para todo ser humano que não valoriza a vida. A guerra contra pessoas de cor e todas as minorias precisa acabar. Medo não é uma desculpa. O ódio não vencerá. Nós todos temos o poder de canalizar nossa raiva e frustração para a ção. Nós devemos usar nossas vozes para fazer contato com políticos e legisladores e nossas comunidades para pedir mudanças sociais e judiciais. Enquanto nós rezamos pelas famílias de Alton Sterling e Philando Castile, também rezaremos pelo fim desta praga de injustiça em nossas comunidades.

 

 

Fonte:  G1

 

Quinta, 07 Julho 2016 23:46

Tenda Espirita Povo de Angola

Trabalhos Espirituais  para todos os fins com garantias em documento registrado em cartório. Somos especializados em fazer trabalhos de amarração  amorosa .

 

Tenda Espirita Povo de Angola

    ( Ylê Asé  Taunkerã )

Babalorixá  Itamar  de  Ogum

SITE: www.itamardeogum.com.br 

(33) 3263 - 9210

(33) 9.9148-5101

(33) 9. 9945-9392

(33) 9.9946-1734

(33) 9.9122-2882

 

O baterista Steven Adler voltou ao Guns N' Roses, em um show em Cincinnati, nos EUA, na sua primeira apresentação com a banda liderada por Axl Rose em mais de um quarto de século. Imagens do show na noite de quarta-feira (6) mostram Rose chamando Adler ao palco antes de tocar "Out Ta Get Me" e "My Michelle", de 1987, do álbum de estréia da banda, "Appetite for Destruction". Adler foi expulso da banda perto do auge da sua popularidade em 1990, devido ao uso de drogas. Ele tocou com os guitarristas Slash e Duff McKagan na cerimônia de entrada da banda no Rock and Roll Hall of Fame 2012, mas Rose não participou. A banda está atualmente em uma turnê de verão com Rose, Slash e McKagan tocando juntos pela primeira vez em mais de 20 anos.

 

 

Fonte:  G1

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook