Equipe

Rádio Nocaute

Rádio Nocaute

Uma pessoa morreu na tarde deste sábado (2) na queda de um helicóptero na zona rural de São Francisco de Sales, no pontal do Triângulo Mineiro. De acordo com as informações iniciais da Polícia Militar (PM), moradores avisaram sobre a queda por volta de 15h30, em uma área que pertence a uma fazenda perto da MG-255. A ocorrência está em andamento. De acordo com a assessoria das Força Aérea Brasileira (FAB), uma equipe do Terceiro Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa III) já saiu do Rio de Janeiro rumo à São Francisco de Sales para iniciar o serviço de perícia e investigação. A princípio, o piloto, que não foi identificado, estaria sozinho. Nem a PM, nem a Aeronáutica possuem informações sobre o motivo da queda e o destino do helicóptero. A polícia isolou o local do acidente até a chegada da equipe do Seripa III.

 

TRABALHOS  ESPIRITUAIS

Garantidos em documento registrado em cartório.

Deseja  voltar  a  pessoa  amada?

Clique  Aqui

 

Fonte: G1

Pelo menos seis pessoas morreram e dezenas ficaram feridas em um grave acidente na madrugada deste sábado (2) na BR-146, próximo a Serra do Salitre, no Alto Paranaíba. De acordo com as informações preliminares do Corpo de Bombeiros de Patos de Minas, o ônibus em que elas estavam perdeu o controle ao sair de uma curva no Km 87 da rodovia, tombou e caiu dentro de uma vala. A Secretaria de Saúde do município disse anteriormente que foram 11 vítimas, mas voltou atrás e relatou que se confundiu com os números. A maioria dos feridos está estável, mas há risco de novas mortes em alguns casos. Os militares precisaram da ajuda de um guincho e de um guindaste para levantar o veículo e retirar as vítimas. Ainda conforme os bombeiros, o motorista relatou que havia 46 passageiros no veículo, mas os órgãos envolvidos no socorro, atendimento e remoção das vítimas ainda estão levantando informações sobre o número final, que pode chegar a 64. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) foi acionada e fechou a rodovia nos dois sentidos. Após os atendimentos, a via foi liberada. Os trabalhos de resgate contaram com duas equipes do Corpo de Bombeiros de Araxá, duas de Patrocínio e cinco de Patos de Minas, a maioria composta por militares que estavam de folga. Vinte pessoas foram socorridas e levadas para a Santa Casa de Patrocínio. De acordo com a unidade, entre as vítimas estão duas crianças e dois adolescentes. Três das vítimas estão em estado grave. Outros sete feridos foram conduzidos para o Hospital Regional de Patos de Minas, entre eles, uma mulher em estado grave que teve os dois braços amputados. A reportagem entrou em contato com a unidade para saber o estado de saúde das vítimas, mas as ligações não foram atendidas. Cinco vítimas deram entrada no Pronto Atendimento Municipal (PAM) de Araxá. Ums delas faleceu, três estão estáveis e sem risco aparente de morte. Um ainda precisa passar por avaliação, pois está com muitas fraturas. Outros passageiros que tiveram ferimentos leves já receberam alta ou recusaram atendimentos. Entre as vítimas encaminhadas à Santa Casa, está o passageiro Fábio Silva Marcelo. Ele contou que o veículo estava com superlotação e que eram acompanhados por dois motoristas, sendo que um deles morreu na hora. “Saímos de Alagoas por volta das 11h e, no meio do caminho, arrumaram outro ônibus para nós. Eu estava acordado e, na hora que fez a curva, saiu todo mundo voando. O ônibus estava lotado, tinha crianças no colo e sem cinto de segurança”, afirmou. O tenente Lucas Ribeiro Maia, do batalhão dos bombeiros de Patos de Minas, era um dos militares em regime de folga e auxiliou no resgate das vítimas. “No local foram quatro vítimas fatais, sendo três do sexo masculino e uma mulher. Tivemos a informação de que outra vítima que foi socorrida com vida também não resistiu", disse. "Estava difícil realizar os trabalhos, porque o ônibus caiu em um buraco, com terra dos dois lados, então o acesso era muito complicado”, contou. A Santa Casa de Patrocínio está solicitando aos moradores da região doações de roupas, sapatos, fraldas descartáveis e produtos de higiene para as vítimas internadas na unidade. O apelo foi postado na página da unidade hospitalar, na manhã deste sábado, reforçando que os pacientes se tratam de pessoas carentes. Entre as vítimas encaminhadas a Patrocínio, estão bebês, crianças e adolescentes. Os materiais podem ser deixados na recepção do hospital que fica na Praça Honorico Nunes, nº 522, no Centro da cidade ou na Rua Expedito Dias, nº 1.321, no Bairro São Benedito.

 

 

Fonte: G1

Jackie Chan completou 63 anos em abril, mas ainda tem muitos planos para seu futuro como ator. Numa demonstração de que não está disposto a se acomodar na carreira, o astro falou sobre o desejo de assumir papéis mais profundos daqui para a frente, em entrevista à Entertainment Weekly. “Não sou mais jovem. Se eu ainda quiser continuar fazendo filmes, eu tenho que ser com a versão asiática do De Niro, do Dustin Hoffman ou do Clint Eastwood, que aos 80 anos ainda podem ser atores. Então é por isso que estou dizendo que tenho que mudar”, declarou, com sinceridade. “Eu acredito que, depois desses anos, o público entenderá que Jackie Chan é um ator e não é apenas uma apenas estrela de ação, uma estrela do kung fu. Hoje eu ainda estou trabalhando em filmes de ação, e não é fácil, mas se eu quiser continuar fazendo filmes, tenho que mudar.” Atualmente, o ator trabalha no lançamento de ‘The Foreigner’, filme no qual faz um sujeito comum que busca justiça após a filha ser vítima de um atentado terrorista em Londres. “Fazer este filme foi uma oportunidade de falar sobre paz. Nós todos precisamos de paz, para construir um mundo pacífico e viver uma vida pacífica”, disse ainda, lembrando dos recentes ataques em Manchester e outras cidades da Europa. Perguntado novamente sobre os planos para os próximos anos, Chan se mostrou empolgado para atuar em diversas áreas: “Espero que todo ano eu possa fazer filmes diferentes e coisas diferentes, talvez dublar mais animações, ou fazer filmes nos quais você me veja fazendo algo que nunca me viu tentar antes”, projetou. “E quero continuar cantando [ele tem vários discos gravados, que são sucesso de vendas na Ásia]. Tudo para demonstrar que posso fazer mais. Espero que quanto mais você me veja, mais entenda que sou capaz de fazer várias coisas”.

 

 

Fonte: Yahoo

Seis pessoas morreram em decorrência da febre chikungunya em Governador Valadares, na Região do Rio Doce, de acordo com boletim da Secretaria de Estado da Saúde, divulgado nesta segunda-feira (21). Na última publicação, há quinze dias, eram cinco mortes, sendo que, em todos os casos, há registro de doenças pré-existentes. Os óbitos apresentaram ainda faixa etária acima dos 65 anos e ocorreram no primeiro trimestre do ano, coincidindo com o período de maior incidência. Além desses, o Estado possui outros 16 óbitos que estão em investigação, conforme informações da SES/MG. Em 2017, até o momento, foram noticiados 17.994 casos prováveis de chikungunya. O boletim da SES-MG traz também o levantamento de casos relacionado à dengue e ao zika vírus. De acordo com documento, foram registrado até agora 25.463 casos prováveis de dengue, 13 pessoas morreram e 13 seguem em investigação. Quanto ao zika, foram registrados 764 casos prováveis, sendo 121 em gestantes.

 

Fonte:   Hojeemdia

 

 

Uma derrota que, mais uma vez, castiga o Atlético. Este é o resumo do 2 a 1 para o Fluminense, nesta segunda-feira (21), no Maracanã. Os dois gols de Henrique Dourado para o Tricolor, na 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, aumentam o despero do alvinegro na competição mais importante do país. Desorganizado em campo, principalmente nos 45 minutos iniciais, o Galo foi pressionado pelos donos da casa e, graças ao camisa 1 Victor, não foi para o intervalo com derrota mais elástica do que o 1 a 0, gol marcado pelo artilheiro Henrique Dourado, personagem da noite. No segundo tempo, com a entrada de Valdívia na vaga de Roger Bernardo, o Atlético mostrou certa melhora. Na 15ª assistência de Cazares na temporada, o ex-jogador do Internacional aproveitou a tabela com o equatoriano e deixou tudo igual. Este, inclusive, foi o primeiro dele com a camisa preta e branca. Nos pés do "PokoPika", o time comandado por Rogério Micale quase chegou ao segundo gol. A bola, porém, raspou o travessão. Luan, de fora da área, também levou perigo à meta de Júlio César. Contudo, a ducha de água fria veio aos 43 minutos. Novamente com Henrique Dourado, mais uma vez de cabeça, os donos da casa pularam na frente do placar. O tento, que fez a torcida proferir palavras de baixo calão ao ex-xodó Fred, foi o 26º do atacante na temporada. Na próxima rodada, o Galo volta a campo para encarar a Ponte Preta. O duelo, marcado para domingo (27), será no Moisés Lucarelli, casa da equipe paulista. Com a derrota no Rio de Janeiro, o time mineiro caiu para a 13ª colocação da Série A, ficando a quatro pontos do Cruzeiro, arquirrival e sexto colocado (primeiro na faixa de clsasificação para a Libertadores), e a três do São Paulo, primeiro da zona de rebaixamento. Ficha Técnica: FLUMINENSE 2 X 1 ATLÉTICO Público: 9.248 pagantes Renda: R$ 237.240,00 Árbitro: Vinicius Goncalves Dias Araujo (SP) Auxiliares: Rogerio Pablos Zanardo (SP) e Herman Brumel Vani (SP) Cartões amarelos: Wendel (FLU) Luan e Fred (CAM) Gols: Henrique Dourado aos 37 minutos do primeiro tempo; Valdívia aos 11 e Henrique Dourado aos 42 minutos do segundo tempo FLUMINENSE - Júlio César, Lucas (Matheus Alessandro, aos 28 do 2º), Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Marlon Freitas (Marcos Júnior, aos 29 do 2º), Wendel e Scarpa; Wellington Silva (Peu, aos 41 do 2º) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga ATLÉTICO- Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Bremer e Fábio Santos; Roger Bernardo (Valdívia, no intervalo), Yago, Elias e Cazares (Robinho, aos 41 do 2º); Luan e Rafael Moura (Fred, aos 25 do 2º). Técnico: Rogério Micale.

 

 

Fonte: Hojeemdia

O presidente do Tribunal Regional Federal da Primeira Região (TRF-1), desembargador Hilton Queiroz, atendeu a recurso da Advocacia Geral da União (AGU) e derrubou a decisão de uma juíza de Brasília que havia suspendido o decreto do governo que elevou as alíquotas de PIS/Cofins sobre gasolina, etanol e diesel. Na prática, com a decisão do TRF-1, a medida do governo volta a valer. Assinado pelo presidente Michel Temer em 20 de julho, o decreto tem sido questionado na Justiça frequentemente. Decisões de juízes de primeira instância têm suspendido a medida do governo, mas a AGU tem recorrido e tribunais federais, derrubado essas decisões. "É intuitivo que, no momento ora vivido pelo Brasil, de desequilíbrio orçamentário, quando o governo trabalha com um orçamento negativo, decisões judiciais, como a que ora se analisa, só servem para agravar as dificuldades da manutenção dos serviços públicos e do funcionamento do aparelho governamental, abrindo brecha para um completo descontrole do país, como um todo", escreveu o desembargador do TRF-1 na decisão. No recurso apresentado ao TRF-1, o governo argumentou que o decreto do presidente Michel Temer faz parte de uma série de medidas adotadas pela União no sentido de "estabelecer o equilíbrio nas contas públicas e a consequente retomada do crescimento econômico". "[A elevação do imposto] trata-se de medida imprescindível para que seja viabilizada a arrecadação de aproximadamente R$ 10,4 bilhões entre os meses de julho e dezembro de 2017. A concessão da liminar na referida ação, portanto, representa prejuízo diário de mais de R$ 78 milhões", argumentou o governo.

 

 

Fonte: G1

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, observou o eclipse solar total que cruzou o país de costa a costa nesta segunda-feira (21) de uma das varandas da Casa Branca em Washington, mas por alguns instantes admirou o fenômeno sem óculos protetores, imagem que viralizou pelas redes sociais (veja alguns posts abaixo). Apesar das instruções de especialistas e da Agência Nacional do Espaço (Nasa) para observar o eclipse com proteção adequada, devido ao alto risco de prejudicar a vista, o governante ignorou as indicações e se expôs brevemente aos raios do sol. A decisão do magnata de contemplar o eclipse sem proteção rendeu críticas de diversos usuários do Twitter pelo fato de o presidente não seguir as instruções e dar exemplo à população. O presidente americano assistiu ao fenômeno acompanhado do filho caçula Barron e da primeira-dama, Melania Trump. A última vez que um eclipse desse tipo ocorreu no território continental dos Estados Unidos foi há quase um século. O acontecimento demorou uma hora e meia para percorrer o céu começando pela costa do Pacífico, onde começou às 10h15 (hora local; 14h15 em Brasília), à do Atlântico, onde acabou por volta das 14h45 (hora local; 15h45 em Brasília).

 

Fonte: G1

Um jovem de 24 anos foi condenado a 20 anos de prisão em regime fechado pela morte da namorada Denise Soares, em março de 2016, no bairro Santa Rita, em Vila Velha. A decisão da juíza Ana Amélia Bezerra Rêgo, da 4ª Vara Criminal de Vila Velha, foi divulgada nesta segunda-feira (21). Denise teria ido a um baile funk e quando retornou para casa, encontrou o namorado Eykmar Nunes Bernando, que iniciou uma discussão. Em seguida, ele disparou tiros na cabeça da vítima, que provocaram a morte dela. O namorado foi preso três dias depois do homicídio e confessou a autoria do crime. Para a juíza Ana Amélia, o crime foi premeditado para que a vítima não recebesse ajuda. “O crime foi praticado contra a vítima, mulher, por razões da condição do sexo feminino, demonstrando, assim, o sentimento de posse e propriedade, que o denunciado tinha em relação a mesma”, disse na decisão. Eykmar responde pelo crime de feminicídio em um presídio na Grande Vitória. Após ser preso, Eykmar confessou o crime à polícia. “Quando ela disse que preferia estar no baile funk ao invés de ficar comigo, foi a gota d’água”, declarou na época. Em depoimento, ele contou que o discutiu com Denise durante toda a madrugada após ela chegar em casa. No meio da briga, Eykmar pegou a arma que estava em cima do guarda-roupas e atirou seis vezes. Um dos tiros atingiu a boca da namorada, que morreu na hora. Ao perceber o que havia feito, ele se desesperou e chamou a amiga de Denise, que morava na mesma casa. “Ele afirmou em depoimento que colocou a arma em cima de um telhado e fugiu. Eykmar já possuía mandado de prisão em aberto, pois não retornou ao presídio durante o regime de detenção semiaberto que cumpria”, detalhou o delegado Felipe Pimentel na época da prisão. O suspeito possui passagens por tráfico de drogas e roubo. Eykmar alugou uma casa e, com o apoio de uma ex-namorada, ficou no bairro escondido. Dois dias depois de Denise ser assassinada, ele reatou o relacionamento com a outra ex. O casal alugou uma casa no bairro Feu Rosa, na Serra, onde o suspeito foi preso na manhã desta quarta. Ele estava sentado no sofá, quando foi surpreendido pelos policiais da DHPM, juntamente com o delegado Felipe Pimentel, e não ofereceu resistência. A arma do crime, um revólver calibre 32 de cor preta, não foi localizada. O suspeito informou que a abandonou no telhado de umacasa da região.

 

Fonte: G1

Para o jogo do ano, o Atlético tinha que resolver todos os seus problemas de marcação, de falta de criatividade, movimentação ofensiva e de finalização. Mas era muita coisa para se dar conta em uma noite apenas. Alguns erros nem apareceram, até pela fragilidade e postura defensiva do adversário. E os quesitos principais, como superar retrancas e colocar a bola para dentro, mais uma vez, não aconteceram, e o Galo foi eliminado da Copa Libertadores da América. Em um confronto de oitavas de final teoricamente mais fácil, o alvinegro tropeçou em suas próprias pernas e ficou no 0 a 0 contra o Jorge Wilstermann, na noite desta quarta-feira, no Mineirão, pelo jogo de volta das oitavas de final. O objetivo não alcançado de conquistar um grande título em 2017 frustrou a Massa, que lotou, incentivou o tempo todo e teve que voltar para casa com o gosto amargo da eliminação. Agora, os atleticanos torcem pelo fim do calvário no Brasileirão e, pelo menos, a conquista do G-6, para disputar o maior torneio das Américas no ano que vem. Já os bolivianos, que chegam pela primeira vez em sua história nas quartas de final, medirão forças contra o River Plate, da Argentina. Para seguir com o sonho do bicampeonato e reverter a vantagem do rival, tudo tinha que ser diferente do que o Atlético vinha apresentando nos últimos jogos. E o ambiente estava propício para isso. Uma linda festa com fogos de artifício para a entrada do time, uma torcida inflamada, cantando alto e a todo o momento, além do estádio Mineirão, palco das últimas grandes conquistas do alvinegro. Os jogadores, desde o início, mostraram a vontade de comprar a ideia e mudar o histórico recente. Primeiro, eles se aqueceram no gramado, o que nunca acontece. Depois, antes de a bola rolar, saudaram e aplaudiram os torcedores. Faltava só a postura diferente em campo. Porém, o alvinegro não conseguia imprimir uma grande pressão, ora pela retranca dos bolivianos, ora pela falta de movimentação e infiltração da parte ofensiva do Atlético. Quando criou, Cazares, Fred e Luan desperdiçaram, mantendo o placar zerado na primeira etapa. No segundo tempo, o Galo voltou com Valdívia no lugar de Adilson, deixando os donos da casa mais ofensivos. Consequententemente, o Jorge Wilstermann-BOL voltou ainda mais fechado, querendo segurar o empate. Os mineiros até criaram alguns espaços, mas com o embate se aproximando do fim, a ansiedade parecer ter tomado conta, e os cruzamentos para a área, principalmente da intermediária, impediram uma sorte melhor. O time saiu vaiado e agora precisa buscar forças para dar uma resposta à sua torcida.

 

 

Fonte: O Tempo

O município de Resplendor, na região do Vale do Rio Doce, irá receber R$ 1 milhão para reconstruir as quatro pontes que foram destruídas pelas chuvas que castigaram o local em novembro do ano passado. O dinheiro também será usado para fazer a dragagem de um canal. A verba foi autorizada nesta quarta-feira (9) pela Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (Sedec) do Ministério da Integração Nacional. Conforme a portaria, a cidade terá 365 dias para concluir todas as obras. Na ocasião do desastre natural, além da devastação de Resplendor, quatro moradores morreram e o corpo de uma pessoa não foi localizado. A forte chuva que caiu em 18 de novembro provocou o transbordamento do córrego Santa Rita. Com o aumento de volume, a água inundou e castigou o distrito de Nicolândia, causando danos em várias casas, pontes e deslizamentos de encostas. As vítimas foram surpreendidas pela força da enxurrada quando tentavam sair de suas residências que estavam sendo inundadas.

 

 

Fonte: Hojeemdia

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook