Esporte

Rádio Nocaute - Itens filtrados por data: Junho 2018

O caso do acidente em que uma mulher foi atropelada pelo marido sofreu uma reviravolta nesta sexta-feira (6), em Barretos (SP). Segundo o delegado Antônio Alício Simões Júnior, a investigação será tratada como tentativa de feminicídio e deverá ser feita pela Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). De acordo com o delegado, familiares de Letícia Pierini, de 26 anos, afirmam que ela foi alvo de uma tentativa de assassinato porque havia terminado o relacionamento com o suspeito há alguns dias. “Eu ouvi a mãe dela e ela fala que o marido estava viciado em cocaína e atentou contra a vida dela”, afirma. Letícia ficou gravemente ferida e está internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa da cidade, mas já está consciente. Segundo a polícia, o suspeito, Welington dos Santos, de 31 anos, sofreu ferimentos leves e teve alta do hospital. Ele não foi localizado para comentar o assunto. Irmão de Letícia, o operador de máquinas Marcos Rogério da Silva Pierini afirma que a jovem foi atropelada pelo marido quando voltava do trabalho. O caso havia sido registrado pela polícia na quarta-feira (4) como lesão corporal culposa. Ele acredita que Santos tenha jogado o carro dele para cima da moto da irmã. Os dois foram encontrados feridos na estrada vicinal Pedro Vicentini, no bairro Los Angeles, e socorridos. Marcos afirma que Letícia seguia o caminho do trabalho para a casa da mãe, onde passou a morar desde que deixou o marido após uma discussão. “No domingo (1º), ele chegou em casa drogado. Os dois brigaram e ela saiu de casa e veio para a casa da minha mãe. Ele usa cocaína. A gente sempre pedia para ela largar dele e ela dizia que não sabíamos da missa um terço”, diz. De acordo com o operador de máquinas, Santos não aceitava o fim do relacionamento. No dia do acidente, ele enviou uma foto para Letícia com vários pinos de cocaína e afirmou que tentaria se matar, caso ela não voltasse para casa. “Ele disse que ia tirar a vida, mas ela achou que ia ser a vida dele. Ela só não sabia que seria a dela”, afirma. Junto há 11 anos, o casal tem dois filhos, de 4 e 9 anos. Marcos afirma que a irmã trabalha como atendente em uma gráfica para sustentar as crianças, já que o marido não ajudava com as despesas. "Minha irmã trabalha muito para sustentar os filhos porque o dinheiro dele sumia logo depois que ele recebia. Ninguém via para onde ia o dinheiro dele." A família quer que o suspeito seja preso, uma vez que a jovem teme um novo ataque. “Minha irmã não quer ficar sozinha. Ele está solto. Quando os dois brigavam, ele sempre dizia que iria embora para o Mato Grosso. Quem garante que ele não vá agora e fique livre?”, afirma.

 

Fonte:  G1

Publicado em Polícia

As fortes chuvas que atingem o Japão já deixaram 38 mortos, quatro feridos graves e 47 desaparecidos, de acordo com balanço divulgado pela Associated Press neste sábado (7). A Agência Meteorológica de Japão (JMA) mantém o alerta máximo para inundações e riscos de deslizamentos de terra nas províncias de Kyoto, Hyogo, Okayama e Gifu. Outras 28 das 47 províncias japonesas estão em alerta e as autoridades já ordenaram a retirada de aproximadamente 4 milhões de pessoas das áreas de risco. A região oeste do país é onde foram registradas as 21 vítimas, entre 40 e 90 anos, segundo os últimos números da polícia e corpos de bombeiros divulgados pela emissora pública "NHK". A maioria dos mortos foi arrastada pelas enchentes dos rios, embora alguns, como uma mulher nonagenária da cidade de Kinnoyama, em Hiroshima, morreu depois que sua casa desabou devido a um deslizamento de terra, segundo a Efe. Além das mortes, outras 47 pessoas estão desaparecidas, principalmente nas províncias de Okayama, Hiroshima e Ehime, onde equipes de resgate ampliaram as buscas. Outras 28 das 47 províncias do Japão estão em alerta e as autoridades ordenaram evacuação de aproximadamente 4 milhões de pessoas. Cerca de 650 membros das forças de segurança participam dos trabalhos de resgate, e outros 21 mil estão preparados para serem deslocados, disse o ministro da Defesa, Itsunori Onodera. A "NHK" transmite ao vivo imagens de localidades inundadas pelos transbordamentos dos rios, casas em encostas montanhosas parcialmente enterradas pela terra e pontes caídas. A agência meteorológica japonesa advertiu que "existe risco de acidentes relacionados com deslizamentos de terra, mesmo que a chuva pare" e pediu que a vigilância seja mantida em áreas montanhosas ou perto de rio.

 

Fonte:  G1

Publicado em Internacionais
Página 2 de 2

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook