Internacionais

Sábado, 20 Janeiro 2018 20:16

Marcha das Mulheres protesta novamente contra Trump e desigualdade de gêneros

Avalie este item
(0 votos)

Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas de cidades nos Estados Unidos neste sábado (20) para a segunda Marcha das Mulheres, a fim de manifestar o seu repúdio ao presidente Donald Trump no dia em que ele completa o primeiro aniversário na Presidência. Com seu epicentro em Washington, as marchas esperavam ser muito mais modestas do que há um ano, quando uma estimativa de três milhões de pessoas em todo o país protestaram contra a chegada do magnata à Casa Branca.Em sua conta no Twitter, Trump ironizou a manifestação. "Belo clima em todo o país, um dia perfeito para todas as mulheres marcharem. Saiam para celebrar as marcas históricas e o sucesso econômico sem precedentes e a criação de riquezas que passou a existiu nos últimos 12 anos. Menor taxa de desemprego feminino dos últimos 18 anos", escreveu. Mas as manifestações deste fim de semana esperam manter a chama da resistência com a mensagem "Power to the Polls" (Poder às urnas), com o objetivo de estimular a votação e potencializar a participação das mulheres nas eleições de meio de mandato de novembro, na qual uma cifra recorde de mulheres disputam um cargo. Os manifestantes se reuniram em Washington, Nova York, Chicago, Denver e outras cidades americanas neste sábado, muitos vestindo os famosos gorros cor de rosa com orelhas de gato, conhecidos como "pussy hats", uma referência à fala sexista de Trump - registrada em uma gravação - de que era capaz de "pegar pela xoxota" (by the pussy, no original em inglês) impunemente as mulheres que desejava. "Fomos à primeira marcha das mulheres, mas sentimos que nosso trabalho não está terminado e que há muito mais que precisamos conquistar", disse à agência de notícia France Presse (AFP) Tanaquil Eltson, de 14 anos, que foi ao protesto em 2017 e retornou neste sábado em Washington com sua mãe. "Sei que o mundo que me cerca não é de cores alegres, dá medo. Mas estou emocionada de ser capaz de conquistá-lo", disse, vestindo uma roupa de Super-Mulher. Sua mãe, Vitessa, uma tenente-coronel do Exército reformada, também se mostrou esperançosa.

 

Fonte:  G1

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook