Internacionais

Internacionais

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reembolsou os US$ 130 mil que seu advogado Michael Cohen pagou à estrela pornô Stormy Daniels por seu silêncio sobre um relacionamento com o magnata, admitiu nesta quarta-feira (2) o ex-prefeito de Nova York e advogado do presidente, Rudy Giuliani. No Twitter, Trump confirmou o reembolso. "Este dinheiro pago pelo advogado (...) o presidente reembolsou ao longo de vários meses", disse Giuliani, que recentemente se somou à equipe de advogados de Trump. Em entrevista à Fox News, Giuliani destacou que o pagamento não violou as regras que orientam o financiamento de campanha, porque "não envolveu dinheiro de campanha". "Foi perfeitamente legal". Trump negava ter conhecimento do pagamento a Daniels, mas na semana passada admitiu que Cohen chegou a um acordo de confidencialidade com a mulher em seu nome. Nesta quinta, o presidente escreveu uma série de tuítes em que diz que confirma o reembolso a Cohen e diz que ele não usou fundos de campanha.

 

Fonte:  G1

 

Um voo da Air China precisou ser desviado neste domingo (15), depois que um homem fez um membro da tripulação refém, ameaçando-o com uma caneta-tinteiro, anunciou a autoridade chinesa da Aviação Civil (CAAC). O avião com destino a Pequim decolou de Changsha, capital da província de Hunan, às 08h40 (21h40 de sábado no horário de Brasília). Mas finalmente pousou uma hora depois em Zhengzhou, capital da vizinha província de Henan. "O incidente foi resolvido às 13h17, passageiros e tripulação estão em segurança", indicou a CAAC em um comunicado, acrescentando que o homem utilizou uma caneta-tinteiro para ameaçar um membro da tripulação. Uma foto publicada pelo China News Service mostrava bombeiros e seus caminhões na parte externa do aeroporto de Zhengzhou. "Acho que alguém gritou e nos acordou. Todos estavam dormindo. Era o grito de uma mulher, ninguém sabia o que estava acontecendo", relatou um passageiro, de acordo com um vídeo da Tencent News e Beijing News. Ele indicou que a tripulação conseguiu manter a calma dos passageiros. As autoridades não divulgaram nenhuma informação sobre o motivo da agressão ou sobre o que aconteceu com o agressor.

 

Fonte:  G1

A Rússia tem um novo leque de armas com capacidade nuclear, incluindo um míssil balístico intercontinental que torna os sistemas de defesa "inúteis", anunciou o presidente Vladimir Putin nesta quinta-feira (1º). Esse míssil tem um alcance mais longo do que qualquer outro e pode atingir praticamente qualquer alvo no mundo, enfatizou. De acordo com Putin, um dos sistemas inclui "mísseis que voam baixo, difíceis de encontrar, com uma rota de voo impresivível que podem ignorar linhas de intercepção são invencíveis diante de todos os sistemas existentes e sistemas futuros de defesa aérea e contra mísseis". Ele também advertiu que Moscou consideraria qualquer ataque nuclear, de qualquer tamanho, contra ele ou seus aliados, um ataque à Rússia que levaria a uma resposta imediata. Falando no salão de exposições de Manege, em Moscou, Putin apresentou os objetivos da Rússia para os próximos seis anos, com a ajuda de infográficos e vídeos animados. Ele se concentrou no desenvolvimento da economia, infra-estrutura, saúde e educação na Rússia. A menos de 3 semanas da eleição presidencial, em que deve garantir novo mandato, a expectativa era de que seu discurso seguisse uma linha de campanha, em vez de fazer o tradicional panorama governamental que acontece todos os anos. Mas, numa guinada inesperada, o presidente dedicou quase trinta minutos de sua fala de duas horas para discutir - e exibir em uma série de vídeos - as novas capacidades de mísseis nucleares da Rússia. "Ninguém no mundo tem algo igual, por enquanto. É algo fantástico!", afirmou o líder russo.

 

Fonte:  G1

Um tiroteio em uma escola do Kentucky, nos Estados Unidos, deixou dois mortos e 17 feridos nesta terça-feira (23). O atirador, aluno de 15 anos da Marshall County High School, em Benton, foi detido na cena, está sob custódia e receberá acusações, de acordo com o governador do Kentucky, Matt Bevin. De acordo com Bevin, 19 pessoas receberam atendimento médico. Dentre elas, 14 foram tratados por ferimentos de tiros, mas duas não resistiram e acabaram morrendo. As vítimas fatais são um menino e uma menina, ambos de 15 anos. Outras 5 pessoas foram tratadas por outros tipos de ferimentos. Os feridos foram levados a diferentes hospitais da região. Seis deles foram transportados de helicóptero a um hospital em Nashville, no Tennessee. O tiroteio aconteceu por volta das 8h do horário local (12h, pelo horário de Brasília). Moradores da área relatam forte presença de policiais e ambulâncias em torno do prédio da escola. A escola foi fechada após os disparos. Alguns pais tentaram entrar no prédio e discutiram com autoridades que estavam no local, de acordo com o jornal "Marshall County Tribune-Courier".

 

Fonte: G1

Dezenas de milhares de pessoas foram às ruas de cidades nos Estados Unidos neste sábado (20) para a segunda Marcha das Mulheres, a fim de manifestar o seu repúdio ao presidente Donald Trump no dia em que ele completa o primeiro aniversário na Presidência. Com seu epicentro em Washington, as marchas esperavam ser muito mais modestas do que há um ano, quando uma estimativa de três milhões de pessoas em todo o país protestaram contra a chegada do magnata à Casa Branca.Em sua conta no Twitter, Trump ironizou a manifestação. "Belo clima em todo o país, um dia perfeito para todas as mulheres marcharem. Saiam para celebrar as marcas históricas e o sucesso econômico sem precedentes e a criação de riquezas que passou a existiu nos últimos 12 anos. Menor taxa de desemprego feminino dos últimos 18 anos", escreveu. Mas as manifestações deste fim de semana esperam manter a chama da resistência com a mensagem "Power to the Polls" (Poder às urnas), com o objetivo de estimular a votação e potencializar a participação das mulheres nas eleições de meio de mandato de novembro, na qual uma cifra recorde de mulheres disputam um cargo. Os manifestantes se reuniram em Washington, Nova York, Chicago, Denver e outras cidades americanas neste sábado, muitos vestindo os famosos gorros cor de rosa com orelhas de gato, conhecidos como "pussy hats", uma referência à fala sexista de Trump - registrada em uma gravação - de que era capaz de "pegar pela xoxota" (by the pussy, no original em inglês) impunemente as mulheres que desejava. "Fomos à primeira marcha das mulheres, mas sentimos que nosso trabalho não está terminado e que há muito mais que precisamos conquistar", disse à agência de notícia France Presse (AFP) Tanaquil Eltson, de 14 anos, que foi ao protesto em 2017 e retornou neste sábado em Washington com sua mãe. "Sei que o mundo que me cerca não é de cores alegres, dá medo. Mas estou emocionada de ser capaz de conquistá-lo", disse, vestindo uma roupa de Super-Mulher. Sua mãe, Vitessa, uma tenente-coronel do Exército reformada, também se mostrou esperançosa.

 

Fonte:  G1

Página 1 de 5

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook