Música

Música

Claudia Leitte entrou com recurso contra a decisão do Ministério da Cultura (MinC) de que sua empresa devolva R$ 1,2 milhão aos cofres públicos. O MinC diz que a verba para a realização de shows através da Lei Rouanet foi usada de forma irregula. Sua produtora, Ciel, não teria cumprido regras legais de distribuição e venda de ingressos dos shows. A exigência da devolução foi publicada no Diário Oficial da União no dia 20 de outubro. A cantora tinha 10 dias para decidir entre duas opções previstas na Lei Rouanet: recorrer da decisão ou iniciar o pagamento, dividido em até 12 parcelas. O assessor de imprensa de Claudia Leitte informou que ela já enviou o pedido de recurso e negou as irregularidades. A assessoria do MinC diz que os documentos com o pedido ainda não chegaram à pasta, mas que irá aceitar caso eles tenham sido postado nos Correios antes do prazo legal. Não há limite de tempo para a análise do recurso, informou a assessoria. O MinC explicou que as contas foram reprovadas pois a turnê não realizou ações de "democratização de acesso", que são exigidas pela lei e necessárias para ter um projeto apoiado. A produtora vendeu entradas mais caras do que foi acordado e não provou a distribuição de 8,75% de ingressos combinados a alunos de escolas públicas e entidades de assistência social. Esta distribuição gratuita foi prometida no projeto ao MinC. Além disso, o MinC diz que os produtores não enviaram as informações sobre bilheteria e público do show realizado em Cuiabá, um dos doze que tiveram apoio da Lei Rouanet no projeto aprovado em 2013. A cantora conseguiu captar R$ 1,2 milhão de um total autorizado de R$ 5,8 milhões. Agora, com correção monetária, a devolução cobrada é de R$ 1.274.129,88. O projeto previa a venda de ingressos de R$ 35 a R$ 70, segundo o plano de distribuição enviado pela Ciel. O MinC diz que os ingressos mais caros foram vendidos em Picos (PI) e em Ponta-Porã (MS), mas não informa qual foi o valor cobrado. A assessoria de Claudia Leitte já havia indicado que entraria com o recurso. "Todos os eventos do projeto foram realizados e devidamente comprovados ao MinC. Estamos averiguando os motivos da reprovação da prestação de contas junto ao MinC e informamos ainda que entraremos com recurso, pois a Ciel está apta a comprovar a realização dos eventos, bem como a distribuição dos ingressos", informou em nota no dia 21 de outubro. Questionada pelo G1, ela não deu mais detalhes sobre o que teria levado o MinC a indicar as irregularidades nos ingressos e na cota gratuita e quais são as justificativas do recurso enviado. Na página do projeto no site do MinC, a Ciel mostra notas fiscais que indicam o pagamento dos serviços relativos à verba captada para realizar os shows. "Tal comprovação não é suficiente para aprovar as contas pois o objeto pactuado não foi atingido devido ao descumprimento da democratização de acesso, que é uma das finalidades da lei", diz o MinC.

 

 

Fonte: G1

A Academia Sueca desistiu de entrar em contato com Bob Dylan, premiado com o Nobel de Literatura, após várias tentativas frustradas, informou nesta segunda-feira (17) a secretária da instituição, Sara Danius. "Atualmente, não estamos fazendo nada. Telefonei e enviei e-mails ao seu colaborador mais próximo, e obtive respostas muito amáveis. Até o momento, isso é tudo", declarou Danius à rádio pública SR. O cantor e compositor americano respondeu com silêncio ao prêmio concedido a ele na quinta-feira (13). Na mesma noite apresentou um show em Las Vegas e não fez nenhum comentário a respeito. "Não estou preocupada, tenho a impressão de que se manifestará", prosseguiu Danius. Todos os anos, em 10 de dezembro os escolhidos recebem o prêmio das mãos do rei da Suécia durante uma cerimônia e fazem um discurso. Até o momento, a Academia Sueca não sabe se Bob Dylan tem a intenção de comparecer ao evento. "Se não quiser vir, não virá. Apesar disso será uma grande festa. O prêmio pertence a ele", explicou a secretária. Bob Dylan, de 75 anos, cujo verdadeiro nome é Robert Allen Zimmerman, é um dos cantores e compositores mais influentes da história da música moderna. É o primeiro músico a obter esta prestigiosa distinção.

 

 

Fonte: G1

A polícia está à procura dos suspeitos de terem executado um jovem na saída da boate Mansão, na madrugada deste sábado (15), em Viçosa, na Zona da Mata mineira. O rapaz de 26 anos morreu após assaltar o estabelecimento que recebia o show do cantor Naldo. Segundo a Polícia Militar, no fim do evento, o suspeito e mais três comparsas invadiram o estabelecimento e anunciaram o assalto. Ainda de acordo com a polícia, o rapaz teria agredido funcionárias e levado o valor total de R$ 1.580 em dinheiro. Ao deixar a casa de shows, o suspeito foi atingido por vários disparos. Ao lado do corpo, a polícia encontrou o dinheiro, além da motocicleta que seria utilizada para a fuga. A arma utilizada no crime não foi localizada. A corporação informou que o suspeito não tinha passagens e que o caso será encaminhado para Polícia Civil.

 

 

Fonte: Hojeemdia

O músico Rod Stewart foi nomeado nesta terça-feira como cavaleiro do Império Britânico em cerimônia no palácio de Buckingham conduzida pelo príncipe William. O roqueiro londrino, de 71 anos, recebeu a condecoração que a rainha Elizabeth II lhe concedeu em junho, por ocasião do aniversário de 90 anos da soberana, em agradecimento aos "serviços prestados à música" pelo autor de canções como "Maggie May". Stewart foi ao palácio, no centro de Londres, acompanhado de sua esposa, Penny Lancaster, e seus dois filhos mais novos, Alastair e Aiden. Ao final do ato, o músico revelou que o príncipe lhe felicitou por sua longa trajetória ao conceder-lhe a distinção de cavaleiro. "Falamos sobre música. Ele me disse: 'É fantástico que ainda esteja cantando'. E eu o respondi: 'Sou obrigado, tenho oito filhos!'", relatou Stewart. "Só gostaria que minha mãe e meu pai estivessem aqui para ver", disse o músico, que quando foi designado pela rainha para receber a distinção agradeceu por essa "monumental honra". "Desfrutei de uma vida maravilhosa e tive uma carreira incrível graças ao apoio generoso do público britânico", afirmou então o músico. "Esta monumental honra é a cereja do bolo para mim, não poderia pedir nada mais", acrescentou na época Na cerimônia de hoje, 86 dos 1.149 condecorados pela rainha em sua última lista oficial de honras, publicada no dia 11 de junho, receberam suas condecorações. Entre eles, foram condecorados pelo príncipe William a editora Vanessa Kingori, por seus serviços à indústria dos veículos de comunicação, o professor Nick Webborn, por seus serviços à medicina esportiva, e o ator David Oyelowo, por sua contribuição à indústria audiovisual.

 

 

Fonte: G1

O Aerosmith será uma das atrações do Rock in Rio 2017, confirmou a organização do evento nesta quinta-feira (6). A banda liderada por Steven Tyler se apresenta no dia 21 de setembro, o dia do rock n' roll, segundo o festival. O Rock in Rio já havia confirmado Red Hot Chili Peppers e Maroon 5. O festival acontecerá entre os dias 15 e 24 de setembro do ano que vem, no Rio. O quinteto de rock foi formado em Boston, nos Estados Unidos, em 1970. Ele já lançou 15 álbums de estúdio, sendo o mais recente de 2012. Os maiores sucessos do grupo são "Dream On", "Walk This Way", "Angel", "Love in an Elevator", "Janie's Got a Gun", "I Don't Want to Miss a Thing" e "Jaded". O show no Rock in Rio será a sétima passagem do Aerosmith pelo Brasil e a primeira apresentação no festival. A visita inaugural aconteceu em 1994. Depois, o grupo voltou em 2007, 2010, 2011 e 2013. Eles também têm shows marcados por aqui neste mês. O Aerosmith passa pelo anfiteatro Beira Rio, em Porto Alegre, no dia 11; no Allianz Parque, em São Paulo, no dia 15; e no Classic Hall, em Recife, no dia 21. O Red Hot Chili Peppers veio pela última vez ao Brasil em 2013. Em 2001, fez um show para 250 mil pessoas no Rock in Rio, um recorde de público para o evento. Nesta edição, fará o encerramento, no dia 24 de setembro. Marcado pelo punk, funk rock e psicodélico, o Red Hot já gravou hits como "Californication", "Give It Away" e "Under the Bridge". "The Getaway", seu mais recente álbum, foi lançado em junho. A banda liderada por Anthony Kiedis está em turnê para divulgar o disco. Em uma enquete lançada pelo festival para descobrir as atrações mais desejadas pelos fãs, o grupo era uma das opções. Ao anunciar a escolha, a organização do Rock in Rio disse que o Red Hot é um dos nomes mais pedidos pelo público. Em agosto, o evento anunciou sua primeira atração: a banda pop americana Maroon 5. O grupo de Adam Levine vai encerrar a segunda noite de shows na próxima edição.

 

 

Fonte: G1

Página 2 de 4

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook