Nacionais

Nacionais

O motorista do ônibus que se envolveu em um grave acidente na manhã desta quinta-feira (15) na BR-020, em Formosa, invadiu a contramão e foi atingido pela carreta de adubo, de acordo com informações preliminares da Polícia Rodoviária Federal. O acidente deixou oito mortos – seis no local e dois no hospital e 30 feridos. Com a batida, a carreta de adubo perdeu o controle e colidiu no guard-rail. Após isso, bateu em uma segunda carreta, que estava descarregada, e tombou em seguida. A Polícia Rodoviária Federal informou que o motorista deste terceiro veículo estava com um mandado de prisão em aberto por receptação e só possuía CNH na categoria AB (moto e carro), quando deveria ter a E. A Expresso Guanabara, responsável pelo ônibus, lamentou o ocorrido e disse ter aberto investigação interna para descobrir as causas do acidente. A empresa afirmou que o motorista era experiente e tinha tirado 20 horas de descanso antes da viagem. Por volta das 16h, a carreta continuava atravessada na transversal, ocupando pista e acostamento de ambos os lados da BR-020. A Expresso Guanabara providenciou um ônibus para dar apoio aos passageiros. "A empresa de ônibus e a seguradora do caminhão já providenciariam guincho para retirada dos veículos. A última informação recebida é que o motorista da carreta foi socorrido com vida e encaminhado ao hospital de Formosa/GO para atendimento", disse a polícia. Às 16h20, o Instituto Médico Legal de Formosa confirmou ao G1 que tinha identificado a primeira das seis vítimas que morreram no local do acidente: Pedro Nobrega de Araújo, de 54 anos. A família fez o reconhecimento no local. Os outros cinco corpos também foram levados para o prédio. Entre eles estava o do motorista do ônibus, Edson Lopes Lima. O acidente aconteceu por volta das 6h30, no Km 45 da rodovia, entre os povoados de JK e Bezerra. No ônibus viajavam 43 passageiros mais o motorista. A assessoria de imprensa dos bombeiros em Goiás informou que a corporação procurava ainda por mais sete pessoas no início da tarde. Com a pancada, uma das laterais do ônibus ficou completamente destruída. A carreta transportava adubo e toda carga ficou espalhada no local. A proprietária do veículo já está providenciando guincho para retirá-lo da pista. O caminhoneiro sobreviveu. De acordo com a PRF, o trecho onde houve a colisão é de pista simples. A ultrapassagem no local é proibida. O tráfego foi interditado nos dois sentidos, o que provocou um engarrafamento de 4 km. A orientação para quem precisa passar pelo local é pegar a GO-458. A PRF alerta, porém, que a pista tem um longo trecho de estrada de terra. Os bombeiros do Distrito Federal também ajudam no atendimento e enviaram um helicóptero e sete ambulâncias para o local. De acordo com a Secretaria de Saúde do DF, foram encaminhadas 12 vítimas aos hospitais públicos da capital federal. quatro ao Hospital Regional de Planaltina; duas ao Hospital Regional do Paranoá; três ao Hospital Regional de Sobradinho; três ao Instituto Hospital de Base. Em nota, a empresa Expresso Guanabara, sediada em Fortaleza (CE) e responsável pela linha, informou que o acidente aconteceu por volta de 6h30. O veículo estava com 43 passageiros a bordo e o motorista. O ônibus saiu de Cajazeiras, na Paraíba, às 16h35 de terça-feira (13) e seguia para Goiânia. O motorista tinha tido 20 horas de descanso antes de assumir o volante. A empresa enviou de imediato uma força-tarefa de Brasília para prestar a assistência necessária aos passageiros. A Guanabara informou que vai prestar toda assistência necessária às vítimas e que os familiares dos passageiros podem entrar em contato pelo telefone 0800-7281992. Em nota, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) afirmou que o ônibus é novo e "está em conformidade quanto aos requisitos legais". Além disso, a Expresso Guanabara tem autorização da agência para operar na linha.

 

Fonte:  G1

 

Um menino de 11 anos teve o coração atravessado por um espeto de churrasco em Toritama, Pernambuco. O acidente aconteceu quando a criança caiu de uma escada em cima de um tonel onde estavam equipamentos de fazer churrasco. Ele segue internado mas não corre risco de morte. O acidente aconteceu na última quinta-feira (18). A equipe médica que atendeu o garoto classificou o acontecimento como um milagre. Uma médica disse ao site que em casos assim, o paciente chega em estado gravíssimo, ou então, nem chega. A explicação para o menino ter sobrevivido foi que o o próprio espeto o salvou, estancando o sangramento. De acordo com a cirurgiã vascular, o objeto vibrava com as próprias batidas do coração.

 

Fonte:  O Tempo

Detentos do Presídio de Anápolis, a 55 km de Goiânia, iniciaram um tumulto na manhã deste sábado (20) após um deles ter a saída negada para acompanhar o velório do irmão, morto em um confronto com a PM. Diante da situação, a direção da unidade resolveu liberar a entrada do corpo no presídio para que o reeducando se despedisse do parente. Em nota, a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que "considerou como de alto risco a operação para levar o preso ao velório, tendo em vista que o irmão era membro de quadrilha de assalto a banco". Por conta disso, os presos provocaram um "tumulto" no presídio, que foi controlado pelos servidores de plantão com apoio do Batalhão de Choque da PM. Ocorreram pequenos danos à estrutura do prédio, mas não houve mortos ou feridos. Ainda conforma a DGAP, o irmão do preso é um dos cinco mortos em confronto com a PM após roubar um ex-vereador de Caldas Novas, no sul de Goiás, na última quarta-feira (17).

 

Fonte:  G1

O escândalo do leite materno em pó que contagiou com salmonela dezenas de bebês, na França começa a ter ramificações internacionais: a empresa Lactalis anunciou o recolhimento de vários lotes potencialmente contaminados de diversos mercados. "Há 83 países afetados, que estão sob o mesmo procedimento de retirada de produtos. Temos um gabinete de crise tanto para o exterior como para a França", informou o diretor-executivo Emmanuel Besnier, sem detalhar de que países se trata. A entrevista publicada neste domingo (14/01) por Le Journal du Dimanche foi a primeira concedida por ele desde que assumiu o comando do grupo, em 2000. Desde que se declarou a crise alimentar em dezembro de 2017, pelo menos 35 menores de seis meses da França foram infectados por salmonela. O quadro de todos evoluiu favoravelmente. A bactéria salmonela chega ao intestino por meio de alimentos contaminados. Os principais sintomas da salmonelose são diarreia, dor abdominal e febre, que podem vir acompanhadas de náuseas, vômito e dores musculares. A recuperação costuma durar de três a sete dias, mesmo sem intervenção médica. No entanto, em bebês, crianças pequenas, gestantes, anciãos e pacientes com deficiência imunológica a infecção pode ter consequências mais graves. É também possível que o leite materno em pó da Lactalis, um dos mais consumidos no mundo, tenha feito outras duas vítimas fora da França: um bebê atendido com gastroenterite num hospital do norte da Espanha; e outro na Grécia, que ainda aguarda diagnóstico. Antecipando que indenizará as famílias afetadas, Besnier relativizou as imputações: "De acordo com o Ministério de Saúde francês, 35 bebês adoeceram. Não há casos novos desde 8 de dezembro. E o anunciado na Espanha na sexta-feira passada remonta ao mês de outubro." O suposto foco de salmonela seria a fábrica Celia, mantida pelo conglomerado familiar em Craon, no oeste da França, atualmente sob investigação e fechada. O escândalo do leite em pó infantil contaminado levou o governo francês a intervir tanto na Lactalis como nas cadeias de distribuição, que seguiram fornecendo o produto apesar da interdição. "Há denúncias contra nós, haverá uma investigação e nós colaboraremos com tudo o que a Justiça nos pedir, ainda que nunca haverá risco zero nesta questão, como acontece em outras", alertou. Fundada em 1933, a Lactalis passou a ser uma das gigantes mundiais do setor lácteo quando incorporou a italiana Parmalat em 2011, através de uma oferta pública de ações (OPA) hostil. Atualmente conta com 246 fábricas em 47 países, entre os quais Brasil, Espanha, México, Argentina, Colômbia, Venezuela e Chile.

 

 

Fonte:  G1

Seis gerações, muito amor e várias histórias para contar. Se o Natal significa família reunida, aqui está um bom exemplo. Aos 107 anos, Raimunda Feitoza já viveu mais de um século de abraços e carinhos nesta época especial. Sobre a data em que nasceu, ela é rápida em responder. “1910. Num domingo, às 5h da manhã”, comenta. E quem escuta a dona Raimunda conversar numa boa, imagina que a vida é mansa, né? Que nada! Apesar da idade, ela tem muita disposição e viajou mais de 400 quilômetros, de Tarauacá até Rio Branco, só pra estar com a família no Natal e no Ano Novo. As lembranças desses 107 anos de vida, são muitas. O casamento que durou mais de 67 anos está vivinho na memória. Perguntada com que idade se casou, ela diz: “Com 15 anos, mas mudaram para 16 que eu era muito nova ”, afirma dona Raimunda. Poder reunir a família de novo é motivo de felicidade pra ela. É a primeira vez que eles conseguem se reunir assim no Natal. "Amém. Muita felicidade, minha família tá toda aqui”, comemora . E olha, que no Natal deste ano não estava nem a metade da família. Eles já perderam as contas de quantos netos a dona Raimunda tem. São mais de 70. Tetranetos são 4, uma delas é a Júlia de 3 anos, que conheceu dona Raimunda na ocasião. Dos 15 filhos de dona Raimunda, só 5 estão vivos. Maria de Lourdes, de 82 anos, é uma delas. É com ela que dona Raimunda mora. O dia a dia de uma senhora de 107 anos, surpreende. “Tudo que se botar pra comer ela come bem, vai para o banheiro sozinha. A saúde dela é boa, melhor que a minha. Ela não tem diabete, não tem pressão alta nem nada. Eu tive derrame, tenho tudo”, conta a filha, Maria de Lourdes. Na hora de explicar quem é filho de quem e quem é neto de quem, não tem como evitar a confusão e as risadas. “Esta é filha desta, que é filha desta e é mãe desta”, tenta explicar a dona de casa Izemar Souza. A pedagoga Cilene Rocha é bisneta de dona Raimunda e foi ela quem organizou a reunião da família que era um sonho de vida. “Sempre tive um sonho de reunir a família porque nem todo mundo tem o privilégio que a nossa família tem. Seis gerações já. Para mim é uma honra ter a minha bisavó com 107 anos do nosso lado e se Deus quiser vai muito mais”, diz. Até ela se confunde quando fala do orgulho que tem da bisavó. “Se a minha vó está onde ela chegou é pelo amor e cuidado que minha bisavó...é porque é tanta vó, bisavó, fico um pouco perdida”, brinca.

 

Fonte:  G1

 

Notícias mais lidas

Quem Somos

A Radio Nocaute tem como principal meta, tocar os sucessos mais antigos em sua programação, não deixando é claro de tocar os sucessos da atualidade. Nossa programação é feita com 60% de músicas antigas. Trabalhamos com muito carinho para oferecer uma programação diferenciada aos nossos ouvintes.
Saiba mais

 

Nossa Newsletter

Cadastre-se e receba nossas novidades e promoções em seu e-mail!

Siga-nos pelo Facebook