• Whatsapp:
  • (33)9.9913-6056

Portuguese English Spanish
  • 1

    1

  • 2

    2

  • 3

    3

NOTICIAS DA MUSICA

Agnaldo Timóteo é internado com Covid-19 em UTI de hospital no Rio

O cantor e compositor Agnaldo Timóteo, de 84 anos, foi internado com Covid-19 nesta quarta-feira (17) na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Casa São Bernardo, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. A informação foi divulgada por um sobrinho do artista em uma de suas redes sociais. A unidade de saúde disse que o estado de saúde do cantor é grave, mas estável. Segundo o hospital, Timóteo não foi entubado. Os médicos acreditam que ele tenha se contaminado entre a primeira e a segunda dose da vacina contra a Covid-19. O artista havia tomado a dose de reforço do imunizante nesta segunda-feira (15). Ainda de acordo com o hospital, na noite desta terça-feira (16) o cantor reclamou de falta de ar. A tomografia apontou "acometimento de médio a grave" dos pulmões. Timóteo recebeu medicação e foi colocado em isolamento. Conhecido como Timotinho Silva, o sobrinho do cantor fez um post para agradecer o carinho dos fãs:

 

 

Fonte: G1

Cantor Edson, da dupla com Hudson, é internado com Covid-19 em hospital privado de Indaiatuba

O cantor Edson, da dupla com Hudson, está internado com Covid-19 em um hospital particular de Indaiatuba (SP). Ele mora com a família na cidade e, segundo a assessoria da dupla, o sertanejo de 46 anos deu entrada no Hospital Santa Ignês na quarta-feira (3) e tem quadro estável. Ele está em leito clínico, mas por enquanto não há previsão de alta. A data em que Edson foi diagnosticado com a doença não foi confirmada, e não há detalhes dos sintomas relatados pelo cantor. A assessoria explica que ele iniciou o tratamento em casa, mas posteriormente precisou buscar auxílio médico. A mulher do cantor e uma das filhas que mora com o casal não foram infectadas, diz a assessoria. Além disso, ela destaca que Hudson está bem e não houve contato físico recente entre os irmãos. Indaiatuba registra desde o início da pandemia 15.242 infectados, incluindo 361 mortes.

 

 

Fonte:  G1

Cantor Genival Lacerda morre aos 89 anos no Recife

O cantor e compositor Genival Lacerda morreu aos 89 anos, no Recife, em decorrência de complicações da Covid-19, nesta quinta-feira (7). A informação foi confirmada pelo filho do artista, João Lacerda. O artista foi internado no dia 30 de novembro de 2020, no Hospital Unimed I, na Ilha do Leite, na área central da capital pernambucana. Com Covid-19, ele foi levado para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). No dia 4 de janeiro, Genival Lacerda teve uma piora no quadro de saúde, segundo o boletim divulgado pela família. Na quarta (6), a família havia iniciado uma campanha de doação de sangue para o cantor. Em 26 de maio de 2020, Genival Lacerda havia sofrido um Acidente Vascular Cerebral Isquêmico (AVC) e deu entrada no Hospital d’Ávila, na Zona Oeste da capital pernambucana. Recuperado, ele teve alta três dias depois de ser internado. Genival Lacerda foi um dos grandes nomes do forró e, com carisma e irreverência, se tornou um ídolo popular. Conhecido por todo o Brasil durante 64 anos de carreira, era um símbolo da cultura do Nordeste. O cantor e compositor nasceu em Campina Grande, na Paraíba, em 5 de abril de 1931. Chegou a trabalhar na cidade como radialista, mas fez a primeira gravação como cantor quando já morava em Recife, para onde se mudou em 1953. Genival gravou seu primeiro disco em 1956, um compacto duplo com "Coco de 56", escrito por ele e João Vicente, e o xaxado "Dance o xaxado", feito por ele com Manoel Avelino. Ele gravou diversos álbuns e ficou conhecido pelo Nordeste como músico e radialista durante esta fase no Recife. Em 1964, se mudou para o Rio de Janeiro. A consagração nacional veio com "Severina Xique Xique", de 1975. O refrão "ele tá de olho é na butique dela" virou sua marca. Em seguida, vieram sucessos como "Radinho de pilha", "Mate o véio" e "De quem é esse jegue", que consolidaram o estilo bem humorado do "seu Vavá", como também era conhecido. O músico viveu no Rio durante o auge da popularidade do forró no Sudeste, e conviveu com outros artistas fundamentais do estilo como Dominguinhos e Luiz Gonzaga.

 

Fonte:  G1

Cantor Milionário É Internado No Interior De São Paulo

Os fãs da música sertaneja levaram um verdadeiro susto nesta última quinta-feira (31). Um dos grandes nomes do estilo sertanejo, o cantor Milionário, da ex-dupla com o parceiro falecido José Rico, foi internado em no hospital Beneficência Portuguesa, em Rio Preto, no interior de São Paulo. De acordo com informações do jornal Diário da Região, já está tudo bem com o cantor sertanejo, inclusive, ele já recebeu alta, no entanto, o susto foi grande. Milionário deu entrada no hospital após reclamar de fortes dores na pernas. Por lá, ele passou por alguns procedimentos clínicos e exames e foi liberado. De acordo com a filha do musico, exames apontaram que seu nervo ciático estava inflamado. Por conta disso, ele passou dois dias internado e recebeu alta nesta última quinta-feira (31). Em conversa com o jornal ela também atualizou as informações de saúde do pai. Ele já está bem e com a família, na cidade de Mogi Mirim. Vale lembrar que Milionário, com sua dupla ao lado de Zé Rico, que morreu em 2015, é considerado um dos símbolos da música sertaneja. A carreira dos dois teve um breve hiato no início dos anos 90, com uma separação, no entanto, três anos depois, eles retornaram com a parceria. Entre as músicas mais conhecidas destes anos de trabalho, podemos citar ‘Vontade Dividida’, ‘Estrada da Vida’, ‘A Carta’ e ‘Decida’. Vale lembrar que Milionário, ao falar sobre o parceiro no dia do seu velório, não se estendeu, apenas afirmou que ‘perdeu um irmão’. Após a morte de José Rico, Milionário engatou uma parceria de sucesso com o cantor Marciano, que também nos deixou no início deste ano. 18 dias antes da sua morte, José Rico fez uma revelação inédita ao repórter Vinícius Dôndula do Domingo Espetacular da Record TV O cantor que morreu no último dia 3 de março é considerado um dos maiores nomes da música sertaneja. 18 dias antes da sua morte, José Rico foi entrevistas pelo repórter Vinícios Dôndula, do programa Domingo Espetacular da Rede Record. O sertanejo revelou pela primeira vez um segredo. O sertanejo cantava de olhos fechados. ”Nunca vejo ninguém no meu show, começo e termino o show de olhos fechados”.

 

Fonte: Estaminas

Justiça determina suspensão de show de Naiara Azevedo em Almeirim, no Pará

O juiz Laércio de Oliveira Ramos acatou pedido da Promotoria de Justiça de Almeirim, no oeste do Pará, e determinou na quarta-feira (21), a suspensão do show da cantora Naiara Azevedo, que seria uma das atrações da Feira de Arte e Cultura de Almeirim (Fearca), realizada de 22 a 25 de agosto de 2019, em comemoração ao aniversário da cidade. Em sua decisão, o juiz considerou a crítica situação financeira do Município. O cachê da cantora é R$198 mil, enquanto a Prerfeitura tem débito de R$ 326.414,49 com empresa de energia elétrica, além de outros problemas que apontam situação de penúria financeira. “Trata-se de uma festa saudável, cultural e muito querida por todos. Por outro lado, é de conhecimento público a situação de penúria financeira experimentada pelo Município”, destacou o juiz. A ação civil pública foi ajuizada pela promotora de Justiça Olívia Roberta Nogueira de Oliveira, e prevê multa única de R$198 mil à gestora do município em caso de descumprimento. A decisão proíbe a liberação, pagamento ou transferência de qualquer valor referente a contratação da cantora. No prazo de 24 horas, a contar da intimação, a Prefeitura de Almeirim deve informar à Justiça, os valores de cachê já pagos, e no mesmo prazo comunicar à população da suspensão, no portal do município, na rede social Facebook e em todos os outros que entender necessários.

 

 

Fonte: G1

Choque entre carro e van da banda Sampa Crew deixa 1 morto e 8 feridos Acidente ocorreu na Rodovia dos Bandeirantes

Um acidente envolvendo um carro e uma van da banda Sampa Crew deixou um morto e pelo menos 8 feridos na madrugada deste domingo (18) na Rodovia dos Bandeirantes, em São Paulo. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu por volta das 3h30 da manhã na altura do km 28 da Bandeirantes, em Caieiras, no sentido em direção à capital paulista. A Autoban, concessionária que administra a rodovia, informou que um carro, vindo na contramão, bateu de frente com a van da banda. O vocalista da banda, que estava na van, relatou que o carro, que tinha placas de Jarinu, veio na contramão e estava com as luzes apagadas. Um dos ocupantes do veículo morreu. Dos feridos, dois foram retirados do local pelos bombeiros e mais 6 pelas equipes de segurança da concessionária. A esposa do vocalista está entre os feridos. Duas das vítimas foram levadas para o Hospital das Clínicas, ambos são homens: um deles está com fraturas nas duas pernas e outro, com trauma na cabeça. Três faixas da rodovia foram bloqueadas após a colisão e liberadas às 6h20, quando os veículos envolvidos foram retirados para o acostamento.

 

Fonte: G1

 

Aos 78 anos, cantor Matogrosso faz até 5 shows por semana. Estou me sentindo o rei da cocada preta

Aos 78 anos, 44 deles dedicados à música, o cantor Matogrosso, que faz dupla com Mathias, é um dos cantores mais experientes do sertanejo no Brasil. Com uma média de cinco shows por semana, ele diz que se sente reenergizado ao subir aos palcos e conta as mudanças pelas quais teve que passar para manter uma carreira de sucesso. Entre elas, a renovação do visual para acompanhar o novo parceiro de dupla, Rafael Belchior, que é 40 anos mais jovem. Rafael é o terceiro “Mathias” a fazer dupla com Matogrosso e, segundo o cantor, vem aumentando cada vez mais a legião de fãs para a dupla. O sertanejo revela que o estilo de cantar da dupla mudou com o novo parceiro. “Antigamente a gente cantava em primeiro e segundo [voz]. Hoje é primeiro e terço. Eu vou direto no primeiro e ele faz aquela voz mais aguda, que é o terço. Ele dá muita ideia, é gente boa e tem muito carinho pelo público, mas é feio demais”, brinca. Matogrosso se lembra da primeira vez que pisou no palco de Barretos, em 1977. A dupla se apresentou ao lado de Tião Carreiro e Pardinho na 22ª edição da Festa do Peão. Diferente da grandiosidade que o evento representa atualmente, o sertanejo conta que o palco tinha aproximadamente 100 metros quadrados e era rente ao chão. Os fãs acompanhavam as apresentações sentados ao redor do tablado. “Aquele dia eu estava muito nervoso e tenso, porque era muita responsabilidade. Cada dupla cantava no mesmo microfone. Era o nosso segundo ano de carreira e já fomos escolhidos para cantar em Barretos. Foi inesquecível, ainda mais com Tião Carreiro e Pardinho”, diz. m quatro décadas, foram 15 discos de ouro, cinco de platina e uma fila de sucessos. Para conquistar o reconhecimento do público, Matogrosso afirma que precisou trabalhar muito e que o início da carreira não foi fácil. O artista conta que alcançou o espaço que desejava entre os famosos com a música “Tentei Te Esquecer”, quando já tinha quase dez discos gravados. “O reconhecimento mesmo veio em 2003 com essa música que até hoje é sucesso. Mas, para isso, teve muito esforço e batalha. Minha carreira foi sofrida, nunca tive muito apoio e tudo foi na raça. Mas estou acostumado, a pessoa tem que trabalhar mesmo. Hoje não tenho nada a reclamar, estou dando a volta por cima”, conta. Após anos cantando clássicos sertanejos românticos, a dupla se rendeu ao ‘popnejo’ e gravou canções com cantores mais novinhos como Gusttavo Lima e Zé Neto & Cristiano. Apesar da inovação, ele afirma que o sertanejo de verdade ainda é o raiz e cita versos da canção “De Igual Pra Igual”. Para Matogrosso, a idade não é justificativa para reduzir a quantidade de shows. O cantor diz que os palcos são o seu local de lazer e que não faz nada de especial para encarar a maratona de apresentações e manter a voz sempre potente. “Eu tento descansar o máximo possível. Temos shows em vários estados do país e viajamos bastante de ônibus, então aproveito para dormir. Já a minha voz é um dom de Deus, parece que está cada vez melhor. Eu tomo Toddy com ovo quente, como dizia Tião Carreiro, que é bom e dou um show nos mais novos”, afirma, sem nenhuma modéstia. Matogrosso ainda tem uma meta a alcançar: 50 anos de carreira. Depois disso, pretende se aposentar, mas já tem planos para o futuro. Enquanto não alcança a meta, o sertanejo se prepara para o show que fará no palco Arena, em Barretos, na quinta-feira (22). A dupla cantará os antigos sucessos e hits do novo disco “Conversando com o abajur”. “Quero fazer um espetáculo e levar a nossa música com categoria, com carinho, passar e receber energia boa. Só tenho que agradecer e espero todo mundo lá, porque vamos fazer uma baita festa boa”, convida o público.

 

Fonte: G1

Morre Paulo P.A. Pagni. Baterista do RPM

O baterista Paulo Pagni, da banda RPM, morreu neste sábado (22), informou o hospital de Salto (SP). P.A., como era conhecido, estava internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Camilo desde 14 de maio. O músico morreu às 8h40 por insuficiência respiratória e broncopneumonia. P.A. deu entrada na unidade com infecção pulmonar, apresentando dificuldade respiratória e estava recebendo ventilação por traqueostomia. Ele havia sido diagnosticado com fibrose pulmonar. Paulo P. A. Pagni completou 61 anos no dia 1ª de junho. O músico entrou para o RPM em 1985. O velório será em uma funerária de Araçariguama (SP), cidade onde o músico morava, mas ainda não há previsão para começar. O enterro de Pagni está previsto para meio-dia deste domingo (23), no cemitério municipal. O velório fica na rua Aparecida, 164, Vila Nova, em Araçariguama. A banda RPM postou uma nota em seu perfil no Facebook lamentando a morte do músico. "Nosso querido amigo P.A resolveu definitivamente descansar de sua brava luta pela vida. Partiu hoje em decorrência do agravamento das suas condições respiratórias devido a forte pneumonia que o atingiu. Fomos pegos de surpresa e tomados pela tristeza quando soubemos de sua partida à pouco", publicou a banda. Ainda conforme a publicação, a banda está em Santa Catarina onde fará um show neste sábado. "Estamos em Garopaba/SC, temos a responsabilidade de tocarmos e darmos nosso melhor perante uma plateia estimada em 20.000 pessoas, em respeito à eles, à Prefeitura local que nos contratou e em coerência ao nosso profissionalismo, onde poderemos prestar uma homenagem ao nosso companheiro eterno de estrada que estará com certeza sempre ao nosso lado. Conseguimos antecipar nosso retorno para SP, e isso nos deixará em condições de estarmos presentes à ele pela última vez neste domingo pela manhã."

 

Fonte:  G1

Karol G na Copa América: Quem é a colombiana do reggaeton que vai cantar na abertura?

Uma colombiana de versos sensuais canta o amor pelo futebol ao lado de Léo Santana em “Vibra Continente”, música tema da Copa América 2019. Karol G tem 28 anos de idade, sete de carreira, e algumas marcas: Venceu o Grammy latino como artista revelação em 2018; Três singles no Top 10 da Billboard Hot Latin Songs: "Ahora me llama", "Culpables" e "Mi cama"; Turnê internacional marcada para o segundo semestre deste ano, com passagem por Europa e Estados Unidos; Parceria com cantores de reggaeton famosos internacionalmente, como Maluma, J Balvin, Ozuna e Nicky Jam. Karol canta um trapeton sensual e não hesita na hora de falar sobre prazer e liberdade sexual. Em “Ocean”, álbum lançado em maio deste ano, tem uma faixa chamada “Punto G”, sobre sexo oral feminino. Em sua música mais famosa, “Ahora me llama”, ela canta sobre tomar as rédeas da própria vida e a liberdade de transar com quem quiser. Ela tem dois álbuns de estúdio: "Ocean", de 2019, e "Unstoppable", de 2017. Mas é uma artista de singles, tendo lançado 38 deles. Karol sabe do que rola musicalmente no Brasil. Em seu novo disco, tem música em parceria com Simone e Simaria e já disse que gostaria de cantar com Kevinho e Anitta. A colombiana se apaixonou pelo carnaval brasileiro este ano. Convidada pelo bloco Mix, ela se apresentou em São Paulo e assistiu ao primeiro dia de desfiles na Marquês de Sapucaí, no Rio. “É a minha primeira vez no Brasil. Estou feliz e emocionada de estar aqui. É tudo lindo. Os carros alegóricos, as roupas. Acredito que vim na melhor época do ano. Quem não vem, está perdendo", disse.

 

Fonte: G1

Chitãozinho E Xororó cantam Evidências no SóTocaTop e geram comoção na web

''São quase 50 anos de carreira, mais de 35 milhões de cópias vendidas, três prêmios Grammy, e centenas de discos de ouro, de platina e de diamante''. Foi assim que Lucy Alves e Wesley Safadão anunciaram o Convidado Top da semana no SóTocaTop. Já dava para saber de quem se tratava, não é mesmo? Chitãozinho & Xororó! No palco do programa, a dupla cantou ''Nuvem de Lágrimas'', ''Fio de Cabelo'' e, claro, ''Evidências''. Os internautas movimentaram a web com comentários sobre a dupla e foram só elogios. A dupla relembrou a primeira música a ser tema de novela, ''No Rancho Fundo'', da novela ''Tieta'', e é claro que eles deram uma palinha junto com a plateia. Os cantores lembraram, também, o primeiro sucesso a tocar nas rádios, a música que "abriu as portas" para eles nas rádios FM: ''Fio de Cabelo''. Lucy Alves perguntou aos cantores se eles têm alguma música que consideram "o sucesso dos sucessos", e a dupla disse que quem responderia seria a plateia, que gritava ''Evidências'' a plenos pulmões. No dia da gravação, eles prometeram botar todo mundo para cantar junto, e não foi só a plateia que se emocionou: a web também vibrou junto! A apresentação da dupla foi um dos assuntos mais comentados na internet.

 

Fonte: G1

Please publish modules in offcanvas position.