• Whatsapp:
  • (33)9.9913-6056

Portuguese English Spanish
  • 1

    1

  • 2

    2

  • 3

    3

SP tem recorde de sepultamentos e pode ter enterros noturnos

Com 373 enterros em apenas um dia, a capital registrou no domingo, 21, o recorde diário de sepultamentos em cemitérios públicos, privados e crematórios da cidade desde o início da pandemia. O Serviço Funerário do Município de São Paulo já fez a contratação de oito torres de energia para a realização de enterros noturnos por 60 dias, ratificados a cada 30, medida que será adotada se o número diário de enterros chegar a 400. O pico de 2020 foi em 26 de maio, com 322 enterros. Até o momento, não foi necessário realizar sepultamentos no período noturno, mas duas torres já estão disponíveis no Cemitério da Vila Formosa, o maior da América Latina, na zona leste paulistana. Os equipamentos podem ser utilizados caso sepultamentos agendados ultrapassem o horário de funcionamento do cemitério. No caso de morte pela covid-19, a realização de velório não é permitida e o caixão, fechado. A despedida é breve e ocorre apenas no momento do sepultamento. Para os demais óbitos, o velório pode durar até uma hora, com permissão de participação de dez pessoas. Caso o número de sepultamentos por dia chegue a 400, nenhum velório poderá ser realizado. Até 15 de março, o número de enterros estava na casa dos 200. A partir do dia 16, teve início uma série com balanço de sepultamentos superiores a 300, atingindo o maior número diário durante a pandemia no dia 21. A média de sepultamentos em março deste ano, em relação a março do ano passado, quando a pandemia estava ainda no início no Brasil, apresentou alta de 44,2%. Saltou de uma média de 195,3 enterros por dia em março de 2020 para 281,8 nas três primeiras semanas deste mês.

 

Fonte:  Terra

Please publish modules in offcanvas position.