• Whatsapp:
  • (33)9.9913-6056

Portuguese English Spanish
  • 1

    1

  • 2

    2

  • 3

    3

Quinta, 16 Abril 2020 12:16

Ceará ocupa ocupa todos os leitos de UTI para coronavírus e fila de espera já chega a 48 pacientes

O Ceará atingiu, nesta quinta-feira (16), 100% da capacidade das Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) específicas para tratamento da Covid-19 na rede pública. Conforme a secretária executiva de Vigilância e Regulação da Secretaria da Saúde (Sesa), Magda Almeida, o estado já possui 48 pacientes na fila de espera por uma vaga, até a manhã desta quinta. O índice de pessoas com o novo coronavírus no estado chegou a 2.386 nesta quinta. O número de pacientes mortos pela doença permanece em 124. Até a noite desta quarta (15), o Ceará tinha 169 pessoas hospitalizadas em UTIs por causa do coronavírus, de acordo com a Sesa. Desse total, 113 estavam em Fortaleza. Segundo Magda, é o perfil maior gravidade de pacientes com Covid-19 que demanda as estruturas especializadas. Cada paciente fica, em média, de 7 a 14 nesses leitos. “A pressão assistencial, independente dos números, é muito grande sobre os leitos de UTI porque não conseguimos abrir todos os 800 leitos que a gente projetava. Nossos respiradores não foram entregues, e estamos com muitos problemas em relação a isso. Nesse momento, apesar de não estarmos no pico esperado da epidemia, estamos com leitos de UTI em ocupação máxima”, explica Magda. O cenário é de alerta porque, pelas projeções matemáticas utilizadas pela pasta, a ocupação das UTIs foi atingida uma semana antes do esperado. “Se pegarmos todos esses modelos, nossos números reais estão sempre um pouquinho maiores do que o computador calculou, e isso acaba preocupando a gente”, afirma Magda.

 

Fonte: G1

Segunda, 02 Março 2020 04:58

RJ registra quatro mortes durante temporal

A forte chuva que atinge o Rio de Janeiro deixou quatro pessoas mortas, vias alagadas, casas inundadas e um rastro de destruição em diversas regiões da capital e em cidades da Região Metropolitana, principalmente Mesquita, na Baixada Fluminense. Das quatro mortes, três foram confirmadas pelo Corpo de Bombeiros. Duas aconteceram na Zona Oeste e outra em Mesquita, na Baixada Fluminense. À noite, moradores de Acari, na Zona Norte da cidade, informaram que um homem de 44 anos morreu afogado na região durante o temporal. Até às 20h55, os bombeiros não confirmavam essa quarta vítima. A Defesa Civil informou que "tem ciência de uma quarta vítima (masculino, adulto), em Acari, que teria se afogado." Ainda segundo a nota da Defesa Civil, a vítima foi levada por moradores para o Hospital Ronaldo Gazzolla, no mesmo bairro. A secretaria de Saúde do Rio ainda não informou a causa da morte. Na capital, a região mais afetada foi a Zona Oeste. A água invadiu casas e arrastou carros no bairro de Realengo. Trinta sirenes de 16 comunidades do Rio foram acionadas até a noite deste domingo (1º). Por conta do temporal, o município da capital está sob estágio de alerta e a previsão é de que mais chuva atinja a cidade. O prefeito Marcelo Crivella divulgou nota sobre a situação na cidade. Ele disse que as equipes estão nas ruas e pediu que a população evitem áreas de risco. Até as 16h00 deste domingo (1°), as principais ocorrências registradas em função do temporal foram: Quatro mortes - um homem e uma idosa na Zona Oeste e, segundo moradores, um homem morreu em Acari, na Zona Norte; outro homem morreu na Baixada Fluminense Alagamentos em diversas vias, com destaque para a Avenida Brasil BRT interrompeu serviço em um dos corredores Trens ficaram inoperantes em dois ramais. Em poucas horas, bairros da Zona Oeste ultrapassaram média histórica de chuva para março Visitas foram suspensas nos presídios de Bangu por conta de alagamentos e parentes fizeram protestos 30 sirenes foram acionadas em 16 comunidades até a noite deste domingo. A primeira morte ocorreu no Tanque, Zona Oeste, onde um homem de 40 anos foi retirado já morto dos escombros de um imóvel que desabou após deslizamento de terra, por volta das 4h25. Segundo a Defesa Civil do RJ, a casa ficava na Rua Almirante Melquíades de Souza, 319. Ainda de madrugada, por volta das 5h58, os bombeiros foram chamados para um atendimento na Taquara onde uma mulher foi encontrada morta no cruzamento da Rua Apiacás com a Estrada do Tindiba. Ela foi identificada como Vânia Nunes, de 75 anos. Segundo o Corpo de Bombeiros, quem acionou a corporação para o socorro da idosa informou que ela havia sido vítima de descarga elétrica no meio da enchente, mas a informação ainda não pode ser confirmada pelos os bombeiros. Por isso, a corporação disse que ainda não pode atribuir essa morte diretamente à chuva. Por volta das 19h30, os bombeiros confirmaram a morte de um homem em Mesquita, na Baixada Fluminense. Misael Xavier, 62 anos, morreu em um desabamento na Estrada Feliciano Sodré. Não há detalhes da ocorrência, segundo a corporação. Por volta das 21h, moradores de Acari, na Zona Norte, informaram que um homem de 44 anos morreu afogado no bairro. Até às 20h55, os bombeiros não confirmavam essa quarta vítima. Segundo a Defesa Civil, a vítima foi levada por moradores para o Hospital Ronaldo Gazzolla, no mesmo bairro. A secretaria de Saúde do Rio ainda não informou a causa da morte. Ainda segundo os Bombeiros, outro desabamento de imóvel foi registrado em Magé, na Região Metropolitana, deixando duas pessoas feridas. As vítimas foram identificadas como Maria R. Mendes, de 22 anos, e Flávio A. Pereira, de 27 anos. Ambos foram levados para o Hospital de Magé. O estado de saúde deles não foi informado. Até o final da manhã, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio havia registrado 93 ocorrências em função da chuva, a maioria relacionadas a alagamentos, bolsões d’água e quedas de árvores. No mesmo horário, somente a Estrada de Furnas, no Alto da Boa Vista, permanecia totalmente interditada por causa da queda de árvores. Na Barra da Tijuca, o mergulhão U e Y foi interditado preventivamente. Mais cedo, ele chegou a ficar alagado, impedindo a circulação de veículos. A Avenida Brasil, que chegou a ficar totalmente interditada desde a madrugada na altura de Irajá, na Zona Norte, já tinha a pista em direção ao Centro liberada por volta das 11h. Já a pista central estava fechada no sentido Zona Oeste, com desvio para a pista lateral.

 

 

Fonte: G1

Quarta, 29 Janeiro 2020 12:11

Corpo de desaparecida após veículo cair em cratera na MG-133 é encontrado

Foi encontrado pelo Corpo de Bombeiros no fim da manhã desta quarta-feira (29), o corpo da mulher de 36 anos que despareceu nesta madrugada após o carro em que ela estava ter caído em uma cratera na MG-133, próximo ao município de Tabuleiro. De acordo com o marido da vítima, Pedro Neto, ela foi arrastada pela correnteza e não conseguiu voltar. O marido contou à reportagem que ela não sabia nadar. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMR), o acidente ocorreu por volta de 2h da manhã. O asfalto que cedeu engoliu um caminhão, uma carreta e dois veículos de passeio. No caminhão estavam três pessoas do sexo masculino; na carreta estava o condutor; no primeiro carro havia somente o motorista; e no último veículo estava a mulher e o marido. Todos caíram na cratera. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a pista abriu cerca de 15 metros em virtude de um alagamento na via. A hipótese trabalhada pelos bombeiros é que um açude próximo ao local tenha se rompido e inundado a via. O Corpo de Bombeiros de Juiz de Fora foi acionado e levou os seis indivíduos do sexo masculino com ferimentos para hospitais em Ubá, Rio Pomba e Juiz de Fora. A PMR informou que ainda não tem mais dados das pessoas envolvidas no acidente.

 

Fonte: G1

Terça, 07 Janeiro 2020 15:28

Desmatamentos na Amazônia atingem área equivalente a 11 cidades de São Paulo de agosto de 2018 a julho de 2019

Dois dos maiores biomas do país, a Amazônia e o Cerrado perderam juntos 16,1 mil km² de floresta entre agosto de 2018 e julho de 2019. A área desmatada equivale a 11 cidades de São Paulo, que tem 1,5 mil km² de extensão, segundo o IBGE. Na Amazônia, foram derrubados 9,7 mil km² de floresta – aumento de 29,5% em relação ao período anterior. No Cerrado, foram devastados 6,4 mil km² de vegetação – queda de 2,26%. O período de referência é usado pelo governo para medir as taxas oficiais de desmatamento e leva em conta a sazonalidade das regiões, com períodos de chuvas e secas. Os dados são do Sistema Prodes, do Instituto de Pesquisas Espaciais (Inpe), ligado ao Ministério da Ciência. Enquanto na Amazônia o desmatamento ocorre sobre terras públicas "sem dono", que são alvos de grilagem; no Cerrado, a devastação se dá em terras legalizadas, impulsionada pelo agronegócio, de acordo com especialistas ouvidos pela reportagem.

 

Fonte: G1

Terça, 10 Dezembro 2019 18:05

Cratera engole carros em Brasília após chuva

Uma cratera se expandiu e engoliu quatro carros na tarde desta terça-feira (10), na quadra 709 Sul, em Brasília. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados e a região foi interditada. Apesar dos danos, ninguém ficou ferido, segundo os bombeiros. Os carros foram engolidos depois que a terra cedeu durante a chuva que caiu nesta tarde, por volta das 15h30. Um trecho de asfalto, onde os carros estavam estacionados, foi abaixo. No local, havia uma obra para a construção de um prédio. Segundo o Corpo de Bombeiros, a tubulação de água pluvial que passa ao lado do buraco rompeu, o que deixou o solo encharcado e causou o deslizamento. A Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb) informou que uma equipe foi ao local para verificar a informação. Ao lado do canteiro onde a terra cedeu, há um centro médico que reúne diversas clínicas. Dois carros que estavam ao lado não chegaram a ser atingidos. De acordo com os bombeiros, os proprietários dos quatro veículos foram localizados e sabe-se que não havia ninguém nesses carros no momento do acidente. O prédio ao lado da cratera foi esvaziado para evitar riscos de desmoronamento devido à movimentação do solo. Pessoas que trabalham próximo ao local disseram ter sentido a terra tremer e ouvido um estrondo. O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do DF também foi acionado para fazer uma vistoria. Segundo o órgão, a construtora responsável pela obra está em situação regular.

 

Fonte: G1

Quinta, 14 Novembro 2019 16:26

Mãe e filho são resgatados com vida e pai morre soterrado após deslizamento no ES

Mãe e filho de seis anos, que estavam sob os escombros de uma casa na comunidade de Holanda, em Santa Leopoldina, no Espírito Santo, foram resgatados com vida na manhã desta quinta-feira (14). O pai, no entanto, morreu no deslizamento. Como o local é de difícil acesso, o helicóptero do Núcleo de Operações e Transporte Aéreo (Notaer) da Polícia Militar foi usado no resgate. Mãe e filho foram transportados até Vitória e encaminhados para hospitais da região. Já o corpo do pai foi levado pelo Notaer para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória. Estavam na casa a mãe, Fernanda Caus; o filho, Lorenzo Caus; e o marido Fabrício Caus; e uma idosa, que ainda não foi identificada. A idosa conseguiu ser resgatada por vizinhos, antes da chegada do Corpo de Bombeiros. De acordo com a Secretaria de Estado de Segurança (Sesp), Fernanda tem suspeitas de fraturas na coluna, no braço e na perna. A criança, no entanto, sofreu apenas escoriações. Ele foi levado para o Hospital Infantil de Vitória. Segundo membros da equipe que atuaram no resgate, pai e mãe, ao perceberem o desabamento, se abraçaram para proteger o filho. O helicóptero conseguiu sair às 10h30 e chegou à comunidade de Holanda às 11 horas. Por volta do meio dia, mãe e filho chegaram a Vitória. Equipes do Corpo de Bombeiros que tentaram acessar o local por terra continuam presas em Santa Leopoldina em função dos alagamentos.

 

Fonte: G1/ES

Pagina 6 de 8

Please publish modules in offcanvas position.